Publicado em: 30/07/2015

Vem aí a Vinum Brasilis

 

Publicado em: 30/07/2015

The Mine 33 Reserve Merlot 2009

 

Viña La Junta,  fundada em 2009, está  localizada no Vale de Curicó - aproximadamente 200km ao sul de Santiago, com vinhedos dentro da novas subdenominação de origem Entre Cordilheiras e Costa. Sonho compartilhado por jovens empreendedores, conta com o trabalho de Antonio Vásquez, enólogo  reconhecido principalmente pela sua capacidade de compreender a Carmenère, sendo considerado um dos maiores domadores da cepa emblemática do Chile, fama adquirida com os ótimos trabalhos desenvolvidos em vinícolas como Córpora,  Caliterra, Terramater, Santa Elena, Sieguel e San Pedro.

The Mine 33 Reserve Merlot 2009 – elaborado com 100% Merlot, com amadurecimento de  6 meses em barricas de carvalho francês. Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um vermelho rubi com reflexos cereja., com muito brilho. Os aromas mostram frutas negras (cereja, amora  e cassis), com notas de chocolate, café e tostado. Na boca apresenta um corpo médio, repetindo as sensações do olfato, com taninos macios, acidez equilibrada e leve adocicado, que se mantém, com o frutado, do curto final. Avaliação: 87/100 Pontos. Preço: R$ 35,90, na Vinum Day. Foi elaborado como homenagem aos 33 mineiros chilenos que ficaram soterrados por 69 dias em Copiapó, em uma mina no deserto do Atacama.

 

 

Publicado em: 29/07/2015

Degustação de Caprili

 

Publicado em: 29/07/2015

Parceria Guatambu-Los Mendozitos

 

Ariel Kogan (na foto com Walter Potter, da Guatambu ), argentino de Mendoza, sócio-proprietário da rede wine bar itinerante Los Mendozitos, esteve visitando os vinhedos e instalações da Guatambu Estância do Vinho, em Dom Pedrito . A vinícola é a primeira parceira brasileira do projeto binacional, inclusive ampliando o nome original para “Los Mendozitos y Sus Hermanos” para contemplar a ampliação para entrada de vinícolas brasileiras.
Kogan degustou os mais recentes lançamentos da Guatambu, os vinhos Épico e Rastros do Pampa Pinot Noir, e retornou para São Paulo com as novidades, que serão vendidas juntamente com os outros vinhos da empresa gaúcha nos trailers, estandes e carts da marca.
“Apesar de curta, foi uma experiência maravilhosa, fiquei impressionado com o projeto da Família Hermann Pötter, e também muito feliz de saber que existe no Brasil um empreendimento familiar de produção de vinhos (plantação de vinhedos e vinícola) construído com tanto profissionalismo e dedicação, resultando em vinhos e espumantes de excelente qualidade. Vamos continuar fortalecendo esta parceria” afirmou.
Um dos novos projetos, ampliando a parceria com a vinícola, é a criação do “Vinho Autoral” para grupos de clientes especiais dos Los Mendozitos. Os visitantes poderão, através de amostras de diversos cortes, criar seu próprio vinho na Guatambu. A previsão de lançamento do projeto é ainda para 2015.

Publicado em: 26/07/2015

Vinhos de ex-treinador

 

Sven-Goran Eriksson, o idolatrado ex-treinador da seleção inglesa, lançou sua própria marca de vinho. Conhecido pelos fãs somente por Svennis, Eriksson nomeou seus rótulos de “Sven”. Em homenagem ao tempo que viveu na Itália, época que treinou as equipes de Gênova, Florença e Roma, Ericksson lançou um vinho tinto e um branco produzidos com uvas da Sicília. O tinto é um blend com variedades Nero d’Avola e Frappato, enquanto o branco é feito com as variedades Grillo e Fiano, todos eles com a supervisão e axílio dos enólogos Stefano Chioccioli e Stefano Girelli, da Casa Girelli. "Para criar um time de futebol, é necessário equilíbrio. Se você quiser ter um vinho de qualidade, o equilíbrio também se torna algo importante", comentou Eriksson em um video postado em seu site divulgando a coleção. Os vinhos custam cerca de US$ 14 e, por enquanto, estão sendo vendidos somente na Suécia, país de origem de Eriksson. 

Fonte: Adega

Publicado em: 26/07/2015

Lidio Carraro Grande Vindima Quorum 2006

 

Lidio Carraro Grande Vindima Quorum 2006 - elaborado com 35% Merlot, 30% Cabernet Sauvignon, 20% Tannat e 15% Cabernet Franc, produzido a partir dos parreiras do Vale dos Vinhedos, sem passagem por madeira, dentro da filosofia da vinícola. Teor Alcoólico de 14,4%. A coloração é de um rubi com halo cor de telha, com muito brilho. Os aromas mostram frutas negras, toques florais, cravo, canela, chocolate, café, notas terrosas e balsâmicas. Na boca as sensações do olfato se repetem, num bom corpo, taninos macios, bem integrados e acidez equilibrada. Bom final frutado com café. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 113,90,na Wine. Vem evoluindo muito bem!

Publicado em: 25/07/2015

Degustação de Viña Alicia

 

Alicia Mateu Arizu , esposa do winemaker Alberto Arizu (da Luigi Bosca),  iniciou em 1998, junto com o filho caçula Rodrigo Arizu, a comercialização de vinhos que seguem os conceitos de um verdadeiro château. Foram mais de 25 anos de investigações e estudos para obter vinhos de excelência, que hoje são cultivados em dois vinhedos: Viña Alicia e St. Albert. Com características chateau a Bodega Viña Alicia está rodeado por um vinhedo de 10 hectares de Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Merlot, Petit Verdot , Nebbiolo, Grenache Noir, Carignan, Albariño e Savagnin.

Paso de Piedra Chardonnay 2013 – elaborado com 85% Chardonnay, 15% Semillion, do Vinhedo San Alberto, de Lunlunta, Luján de Cuyo, com amadurecimento de 6 meses em cubas inertes de aço inoxidável. Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um amarelo douradoa de média intensidade. Os aromas mostram frutas tropicais (abacaxi e manga) e toques minerais. Na boca apresenta um corpo médio, repetindo mas sensações do olfato, com acidez equilibrada. Bom final com abacaxi e toque mineral em destaque. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$ 108,10.

Paso de Piedra Cabernet Sauvignon 2010  - elaborado com 100%de Cabernet Sauvignon , com amadurecimento de 8 meses em barricas de carvalho francês e americano de 2ª e 3ª passagem. Passou por leve filtração. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um intenso rubi, com bordas violáceas. Os aromas  mostram muita fruta vermelha, licor de cassis,  pimenta, tostado leve e toques minerais. Na boca as sensações frutadas se repetem, com bom volume e um doce acentuado. Os taninos estão em equilíbrio e há boa integração com o álcool. Longo final, com toque de baunilha. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 108,10.

Paso de Piedra Malbec 2010 - elaborado com 100% de Malbec, com amadurecimento de 6 meses em barricas de carvalho francês e americano de 2ª e 3ª passagem. Permanência mínima de 6 meses em cava antes da comercialização. Passou por leve filtração. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um rubi luminoso, de média concentração. Os aromas mostram cereja, cassis, tabaco, grafite e chocolate amargo. Na boca apresenta um corpo médio, com taninos firmes, bem integrados ao frutado e acidez equilibrada. Leve toque salino, que permanece no bom final frutado. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$ 108,10.

Viña Alicia Morena 2007 – elaborado com 88% Cabernet Sauvignon (5 clones), 12% Cabernet Franc (2 clones) , de  Luján de Cuyo – Lulunta, San Alberto – 10 hectares de vinhedos com 40 anos de idade.  Amadurecimento de 14 meses em barricas novas de carvalho francês e permanência de 12 meses em garrafa antes de sair ao mercado. Teor Alcoólico de 13,8%. A coloração é de um rubi concentrado com halo purpúreo e muito brilho. Os aromas mostram intenso frutado, creme de cassis ,tabaco, especiarias finas, cedro e grafite. Na boca as sensações do olfato se repetem, com intenso frutado e taninos finos bem integrados e leve adstrigência. Um bom final frutado e leve mineral. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$207,70.

Viña Alicia Malbec 2009 – elaborado com 100% Malbec, vinhedo de 15 hectares, videiras com média de 80 anos de idade, em Las Compuertas, Luján de Cuyo. Amadurecimento de 12 meses em barricas de carvalho francês novas. Permanência de 12 meses em garrafa antes da comercialização. Teor Alcoólico de 14,5%.  A coloração é de um púrpura opaco. Os aromas mostram frutas vermelhas, ameixa em calda, alcaçuz, figo, chocolate e toque mineral. Na boca apresenta um bom corpo, repetindo as sensações do olfato, com taninos firmes e bem integrados. Bom final com chocolate se mostrando. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 207,70.

Viña Alicia Syrah 2006 – elaborado com 100% Syrah, 10 hectares de vinhedos com 40 anos de idade, em San Alberto, Lulunta, Luján de Cuyo. Amadurecimento de 9 meses em barricas novas de carvalho francês e 3 meses em barricas novas de carvalho americano. Permanência de 12 meses em garrafa antes de sair ao mercado. Teor Alcoólico de 14,5%.  A coloração é de um intenso rubi, com reflexos violáceos. Os aromas mostram amora, ameixa, cacau, especiarias doces, notas defumadas e minerais. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos potentes integrados, acidez pontual, leve adocicado e toque mineral. Longo final com toque mineral e cacau se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$ 207,70.

Viña Alicia Brote Negro 2008 – elaborado com 100% Malbec ‘Brote Negro’, uma raridade natural, detectada neste vinhedo muito antigo (mais de 80 anos) de uvas Malbec, em Las Compuertas, Luján de Cuyo. Fermentação com as leveduras naturais do vinhedo. Sem filtração. Amadurecimento de 16 meses em barricas de carvalho francês novas. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de púrpura intenso, de enorme consistência. Os aromas mostram frutas maduras (cereja, framboesa e ameixa), uva passificada, alcaçuz e toque floral. Na boca apresenta um grande corpo, com taninos riquíssimos e potentes, bem integrados ao frutado. Um longo final com muita fruta e alcaçuz. Avaliação: 93/100 Pontos. Preço: R$329,50.

Viña Alicia Nebbiolo 2007 - elaborado com 100% Nebbiolo (3 clones), 10 hectares de vinhedos com 40 anos de idade, em San Alberto, Lulunta, Luján de Cuyo. Amadurecimento de 12 meses em barricas de carvalho francês novas (50%) e de segunda passagem. Permanência de 24 meses em garrafa antes de sair ao mercado. Teor Alcoólico de 14,6%. A coloração é de um rubi de média intensidade e muito brilho. Os aromas mostram cereja vermelha, alcaçuz, alcatrão e húmus. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos firmes, integrados ao frutado e com acidez equilibrada. Longo final com o toque de alcaçuz se mostrando. Avaliação: 92/100 Pontos. Preço: R$315,80.

Viña Alicia Cuarzo 2007 – elaborado com 95% Petit Verdot, 2,5% Carignan e 2,5% Grenache Noir, Vinhedo San Alberto, 10 hectares de vinhas com 40 anos de idade. Amadurecimento de 16 meses em barricas de carvalho francês novas e de segunda passagem. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um rubi intenso e opaco. Os aromas mostram amora, cereja, frutas em compota, grafite, toque floral e alcaçuz. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos firmes e bem integrados, com as sensações do olfato se repetindo e acidez equilibrada. Longo final com fruta e alcaçuz. Avaliação: 92/100 Pontos. Preço: R$ 329,50.

 

 

Publicado em: 24/07/2015

Rio Wine and Food Festival

 

Após o sucesso em 2014, o Rio de janeiro recebe novamente o RIO WINE AND FOOD FESTIVAL (RWFF), entre os dias 28 de setembro e 4 de outubro. O projeto, pioneiro no Brasil, tem como objetivo atrair o grande público em torno do vinho e da gastronomia, desmistificando e democratizando a bebida. Durante os sete dias do festival, haverá eventos em toda a cidade, da zona norte à zona sul, desde o mais chique restaurante até o mais carioca dos botecos. O RWFF tem uma série de atrações em sua programação, como um jantar de abertura no Copacabana Palace, seminário de negócios na FGV, Feira Show, concurso de sommeliers na ABS Rio, ações em comunidades carentes e no Mercado Municipal do Rio de Janeiro, leilão beneficente no Fasano, movimento Rio Rolha Zero, além de muitas degustações e promoções pela cidade.

Para dar largada ao RIO WINE AND FOOD FESTIVAL (RWFF foi criado o concurso de fotografia “RIO, CORES e SABORES com muito VINHO”, que tem como mote “As belezas do Rio associadas à gastronomia e vinhos”. Os participantes deverão seguir o festival no instagram (@riowineandfoodfestival) e postar fotos com a hashtag #RWFF2015. As imagens serão publicadas em um álbum na página oficial do evento no Facebook e os cinco participantes que tiverem o maior número de curtidas em suas fotos serão eleitos vencedores pelo voto popular e estarão automaticamente selecionados para etapa final. Um júri escolhido pela direção do RWFF 2015 irá eleger a ordem de classificação dos cinco mais votados e os prêmios variam de acordo com a colocação. O concurso tem início no dia 24 de julho e encerra no dia 31 de agosto. O resultado será divulgado no dia 05 de setembro na página oficial do RWFF no Facebook. www.riowineandfoodfestival.com.br

 

Publicado em: 24/07/2015

Cacique Maravilla Pipeño País 2014

 

Cacique Maravilla é uma bodega familiar localizada em Bío-Bío ,ao sul do Chile, comandada por Manoel Moraga Gutiérrez. A família possuiu uma herança cultural de trabalhar há mais de dois séculos na elaboração de vinhos. O nome da Viña faz referência a um título honorífico concedido ao patriarca da família em virtude da convivência generosa com os povos originários que habitavam a região.

O Chile tem se destacado por iniciativas muito interessantes no sentido resgatar  sua história vitivinícola através de cepas que foram emblemáticas nos primórdios da produção de vinhos no país. É nessa perspectiva que a vinícola da família Gutiérrez está se destacando.

Importante salientar que os produtores desses vinhos se destacam por elaborar vinhos ancestrais conforme a tradição, mas sem perder de vista o cuidado, o zelo e a sanidade do processo de produção. Esta luz focada neste estilo peculiar de fazer vinhos fez com que os produtores e seus vinhos fossem vistos de outra maneira, bem como o interesse para conhecer e consumir tais vinhos aumentasse. Pode-se dizer que “pipeño” é um estilo de vinho. E este resgate dos vinhos pipeños e da  uva País expressam uma nova vertente dos vinhos chilenos preocupados em preservar o patrimônio cultural.

A bodega Cacique Maravilla leva ao extremo o termo “rústico” ao produzir vinhos sem intervenção de química industrial, excluindo até mesmo a irrigação no cultivo das videiras. Em relação a vinificação são utilizadas leveduras naturais de vinhedos que superam 200 anos de existência. Assim, o objetivo é produzir vinhos que reflitam o que a terra oferece.

A uva País ( nas Ilhas Canárias, chamada de Listán Negro)  é de difícil vinificação. Foi trazida pelos colonizadores espanhóis e também pelos Jesuítas (Missões espanholas) e, provavelmente, foi a primeira vitis-vinífera amplamente cultivada no Chile e na Argentina (onde é chamada de Criolla). Até o século XIX, era a cepa mais cultivada no Chile, sendo posta em esquecimento com a chegada das variedades francesas tradicionais. Os vinhedos do Vale de Maule são seculares e a uva País era usada para a elaboração de vinho de mesa. No entanto, recentemente descobriram o seu potencial para vinhos finos, entre eles espumantes e varietais leves e frutados. Uma cepa que começa a dar a volta por cima no Chile nos últimos anos.

Cacique Maravilla  Pipeño País 2014 – elaborado com 100% de País,  produzida em Yumbel, Bio-Bio, fermentado em pipas verticais de Raulí (tipo de madeira encontrada no Chile), de onde vem o nome pipeño, com leveduras naturais, sem adição de qualquer produto químico. Teor Alcoólico de 12,9%. A coloração lembra um clarete, é levemente turvo, sem profundidade e nem concentração de cor. Os aromas mostram rusticidade, notas animais,  chão de bosque, frutas vermelhas, pimentão e caramelo. Na boca, apresenta um corpo leve, com taninos que se destacam sobre a acidez, lembrando romã. Curto final com a romã se mostrando. Um vinho diferente, que lembra um Pinot Noir básico, da Borgonha. Valeu pela curiosidade!

 

 

Publicado em: 24/07/2015

Os vinhos da degustação festiva

 

Vamos aos vinhos degustados na reunião festiva da confraria Clube dos Amigos do Vinho, na noite de ontem.

Diododo Primitivo di Manduria 2011 – elaborado com 100% Primitivo di Manduria, produzida pela Família Tinazzi na região de Taranto, Puglia. Amadurecimento durante 12 meses em barricas de carvalho. Teor Alcoólico de 15%. A coloração é de um rubi intenso, com muito brilho. Os aromas mostram muita complexidade, com frutas vermelhas, frutas secas, tabaco, especiarias (pimenta preta) e baunilha. Na boca apresenta um bom corpo, repetindo a complexidade do olfato, com taninos firmes e bem equilibrados com a acidez e o álcool. Longo final com baunilha se mostrando. Avaliação: 92/100 Pontos.

De Martino Syrah Single Vineyard Alto Los Toros 2009 – elaborado com 90% Syrah e 10% Petit Verdot. Amadurecimento em  barricas novas de carvalho francês durante 14 meses. Teor Alcóolico de 13,5%.A coloração é de um púrpura intenso, quase negro, com muito brilho. Os aromas são intensos, com muita fruta (amora, ameixa), tomate, pimentão, café chocolate, especiarias e um leve toque vegetal. Na boca apresenta taninos suaves, bem integrados ao frutado, com algo de menta e um toque mineral, que se mantém no longo final.  Avaliação: 91/100 Pontos.

Colomé Reserva Malbec 2008 – elaborado com 90% Malbec e 10% Cabernet Sauvignon, a partir de vinhas antigas de Malbec, 60 a 150 anos de idade, vinhas pré-filoxéricas, do Alto Valle Calchaquí,Salta. Amadurecimento por 24 meses em carvalho francês novas e mais 12 meses em garrafas antes da comercialização. Teor Alcóolico de 15,9%.  A coloração é de um púrpura intenso com muito brilho e pouca transparência. Os aromas mostram complexidade e intensidade, com frutas negras maduras, alcatrão, especiarias e toques balsâmicos quentes. Na boca apresenta um corpo potente, com taninos exuberantes, bem integrados, repetindo as sensações do olfato. O alto teor alcoólico se integra oferecendo potência, sem que o álcool se mostre. Longo final com frutas negras se mostrando ao lado do balsâmico. Avaliação: 94/100 Pontos.

Domaine L’Or de Line Chateauneuf-du-Pape 2010 –  elaborado com 30% Grenache, 30% Syrah, 30% Mourvèdre, 10% Clairette Rose. Amadurecimento de  12 meses em barris de carvalho francês. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um vermelho-rubi intenso  com reflexo violáceo brilhante. Os aromas são complexos , com  cereja, amora, notas terrosas e tostadas. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos finos,  sutis notas de café torrado, baunilha e toque picante. Longo final com fruta e baunilha se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos.

Caliterra Edición Limitada M 2010 – elaborado com 91% Syrah, 6% Viognier e 3% Petit Verdot, de Vinhas de 5-15 anos cultivadas sobre métodos orgânicos. Amadurecimento de 18 meses em barricas de carvalho francês (30% novas). Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração  é purpúrea concentrada, com muito brilho. Os aromas mostram intenso frutado(figo, cassis), café, tabaco e toque floral. Na boca apresenta um bom corpo, repetindo as sensações do olfato, com taninos suaves e bem integrados. Leve adocicado, que se mantém no longo final. Avaliação: 90/100 Pontos.

Saurus Barrel Fermented Pinot Noir 2012 – elaborado com 100% Pinot Noir, com fermentação em barricas de carvalho. Amadureceu 6 meses em barricas de carvalho, sendo 30% francesas e 70% americanas. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um intenso rubi, com halos alaranjados, muito brilho e média transparência. Os aromas mostram boa complexidade, com groselha, framboesa, morango, cedro, especiarias, café, baunilha e cacau. Na boca mostra um bom corpo, com taninos bem integrados,  sedosos e adocicados, boa acidez. Longo final com chocolate e café. Avaliação: 89/100 Pontos.

Montes Alpha Syrah 2010 – elaborado com Syrah (90%), Cabernet Sauvignon (7%) e Viognier (3%), a partir dos vinhedos La Finca de Apalta, no Vale de Santa Cruz (Colchagua). Amadureceu por 12 meses em barricas de carvalho francês. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um rubi, límpido e brilhante. Os aromas mostram frutas vermelhas,  notas de especiarias e toque de mentol.  Na boca apresenta um bom corpo, com taninos ainda aparentes, mas que não chegam a incomodar, boa acidez. Bom final com o toque de mentol se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos.

 

 

Per Bacco. Todos os direitos reservados.2015