Publicado em: 30/04/2017

Os vinhos de Paul Mas do sábado na Bekaa

 

 

Uma degustação especial  com os vinhos de Paul Mas,  marcou este sábado na Bekaa. Sob o comando de Sérgio Musolino,  foram degustados vinhos oferecidos a preços especiais aos participantes, como tradicionalmente a Bekaa faz nas degustações do sábado. Vamos aos vinhos.

 

 

 

A família Mas tem uma longa história de vinhedos no Languedoc-Roussillon onde elabora vinho desde 1892, mas foi Jean-Claude Mas quem levou o negócio ao que é hoje. Com um olhar de Novo Mundo sobre toda a região, a vinícola possui 170 ha, com propriedades em Pézanas, Montagnac e Limoux, além de parcerias em 700 hectares. Sua linha de rótulos varietais Vin de Pays d’Oc de qualidade inclui La Forge Estate e Arrogant Frog.  Saliente-se que  os vinhos não são orgânicos, todavia, possuem certificado “Terra Vitis” que significa que o Domaine Paul Mas trabalha de acordo com as normas da “agricultura sustentável”. 

 

Arrogant Frog Sauvignon Blanc 2014 -elaborado com  100% Sauvignon Blanc, com amadurecimento em tonéis de inox. Teor Alcoólico de 12,5%. A coloração é de um amarelo palha, com nuances esverdeadas e muito brilho. Os aromas mostram pera, maçã,  frutas cítricas (lima da Persia) e toques minerais. Na boca essas sensações olfativas se repetem, com um toque de acidez e um amargor marcante da lima. Um final agradável frutado com mineralidade presente. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$80,00.

 

Mas des Mas Picpoul de Pinet 2014 -  elaborado com 100% de Picpoul de Pinet , produzida em vinhedos localizados próximo ao lago de Thau, no Languedoc. As uvas foram colhidas no período noturno e, após o desengace, permaneceram 24 horas na pele para que o sabor picante, típico, se intensificasse. Teor Alcoólico de 13%. A coloração é de um amarelo palha com tons dourados, muito brilho e transparência. Os aromas são suaves, indicando tons florais, frutas cítricas, lichia, maçã verde, pêssego e um final de laranja. Na boca as sensações olfativas se repetem com maior intensidade, acidez agradável e leve picante. Um final amanteigado. Avaliação: 89/100 Pontos. Preço: R$112,00.

 

Mas des Mas Corbières 2013 - elaborado com  45% Syrah (videiras de 16 anos), 35% Grenache (videiras de 25 anos) e 20% Carignan (videiras de 31 anos). Amadurecimento de 10 meses em barricas americanas novas e de 2ª passagem, para 25% do vinho. Teor Alcóolico: 14,5%. A coloração é púrpura escura, com muito brilho. Os aromas frutados mostram amora junto a cedro, toques florais e algo de especiarias (tomilho, alecrim). Na boca apresenta um bom corpo, muita concentração e suavidade, com taninos densos e sedosos e leve acidez. Um longo final frutado, com madeira presente. Avaliação: 89/100 Pontos. Preço: R$112,00. Observação: O vinho não passou por clarificação e filtração, podendo apresentar resíduos.

 

Mas de Mas Terrasses Larzac 2012 - elaborado com 40% Syrah, 35% Mourvèdre, 20% Carignan e 5% Grenache.Amadurecimento de 8 meses em barricas francesas de 225 e 500 litros, novas, de 2ª e 3ª passagens. Teor Alcóolico: 14,5%. A coloração é de um púrpura  intenso, com muito brilho. Os aromas frutados mostram frutas negras e vermelhas, especiarias, couro, tostado e toque floral. Na boca mostra intensidade, num bom corpo, taninos firmes e bem integrados ao frutado. Leve adstringência.. Longo final frutado e com elegante frescor. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$200,00. Observação: O vinho não passou por clarificação e filtração, podendo apresentar resíduos.

 

Château Paul Mas 2014 – elaborado com 85% Syrah (videiras de 30-50 anos), 10% Grenache (videiras de 50 anos), 5% Mourvèdre, com amadurecimento de 10 meses em barricas francesas  e americanas, 30% novas, 35% de 2ª passagem e 35% de 3ª passagem. Teor Alcoólico de  14,5%. A coloração é de um potente rubi com nuances  purpúreas. Os aromas são complexos  com amoras maduras, chocolate, orégano, especiarias e couro. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos finos e bem equilibrados ao frutado e ao álcool. A complexidade do olfato se repete, mantendo-se num longo final com destaque ao chocolate. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$148,00

 

Mas de Mas Minervois 2013 - elaborado com 40%  Syrah (videiras de 39 anos), 30% Grenache (videiras de 30 anos) e 30%e Carignan (videiras de 30 anos), com amadurecimento de 10 meses em barricas de carvalho americano para 40% do vinho. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um intenso e brilhante rubi, com halos púrpura. Os aromas mostram muita fruta vermelha com toques de especiarias e tostado. Na boca as sensações do olfato se repetem, num corpo médio, taninos volumosos e macios, bem integrados. Um bom final frutado com tostado em destaque. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$112,00.

 

Arrogant Frog Ribet Red 2015 - elaborado com 55%  Cabernet Sauvignon e 45% Merlot, a partir de vinhedos entre 10 e 30 anos de idade. com amadurecimento em barricas americanas (85%) e francesas (15%). Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um intenso e brilhante vermelho-púrpura , com muita transparência. Os aromas mostram muita fruta negra, chocolate e baunilha. Na boca as sensações olfativas se repetem, com taninos macios e uma leve adstrigência. Um longo final, com baunilha se mostrando. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$80,00.

 

Paul Mas Gewürztraminer 2015 - elaborado com 100% Gewürztraminer (vinhedos com 5 anos de idade), com amadurecimento de 3 meses sobre as lias. Teor Alcoólico de 12,5%. A coloração é de um amarelo palha, com toques verdeais. Os aromas mostram  frutado (pêssego, maçã, lichia, carambola) e algo floral . Na boca apresenta bom volume, untuosidade, com uma integração perfeita entre o frutado e acidez equilibrada. Harmonia entre o olfativo e o gustativo. Longo final restando um toque de floral. Avaliação: 89/100 Pontos. Preço: R$81,00.

 

Publicado em: 28/04/2017

Os Cabernet Franc degustados no Clube dos Amigos do Vinho de Rio Preto

 

 

Vamos aos vinhos Cabernet Franc degustados na confraria Clube dos Amigos do Vinho de Rio Preto

 

 

 

A Bodega Chozas Carrascal está localizada a 700 metros acima do nível do mar, em San Antonio de Requena, entre as cidades de Requena e Utiel. Fundada em 1990, teve a primeira vinificação em 2003 e obteve o Certified Organic Vineyard, para todos os seus vinhos, tendo sido premiada em 2012 com a categoria de Vino de Pago.  O cuidado é tão grande que o uso de sulfitos é quase nulo, além de utilizarem um tipo de bombeamento mais delicado, o qual acontece continuamente e de forma bem suave, evitando a rutura dos grãos das uvas. A Chozas Carrascal tem capacidade para produção 300 mil litros diários, além de poder receber diariamente 6000 kg de uvas.

 

El Cabernet Familiar de Chozas 2013 - elaborado com 100 Cabernet Franc, com amadurecimento de 9 meses em barricas novas de carvalho francês. Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um rubi violáceo intenso e brilhante. Os aromas mostram frutas negras intensas, herbáceo, algo balsâmico e  toque mineral. Na boca as sensações do olfato se repetem, num ótimo corpo, taninos presentes e bem integrados, acidez pontual e leve adstringência. Longo final com intenso frutado e o balsâmico se mostrando. Avaliação: 92/100 Pontos. Preço: R$ 355,00, na Bekaa Delicatessen.

 

 

 

Couly Dutheil  foi fundada em 1921 por Batista Dutheil e desenvolvida por René Couly que se casou com Madeleine Dutheil Couly Dutheil. Se a fama Couly-Dutheil é devido à qualidade de seu solo, é também o resultado de uma longa e paciente a qualidade da pesquisa. Couly-Dutheil  tem 120 hectares de vinhedos. A vinícola tem 17 hectares de vinhedos expostos ao sul, circundados por muros de uma antiga fortaleza medieval.

 

Couly-Dutheil Clos de L’Echo Chinon 2009 - elaborado com 100 Cabernet Franc produzidas em videiras velhas, algumas centenárias, no Loire. Amadurecimento de  18 meses em carvalho. Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um rubi escuro, com muito brilho e média transparência. Os aromas são marcantes, com fruta escura, fruta passificada, capim molhado, couro e algo balsâmico. Na boca apresenta um corpo médio, taninos macios e integrados,leve adstrigência e amargor, que permanece no final médio. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 268,00, na Bekaa Delicatessen.

 

 

 

 A tradição da família Gere em elaborar vinhos atravessa sete gerações no extremo sudoeste húngaro, nas regiões de Villány e Siklós. Esta produção contínua foi interrompida somente uma vez ao longo da história familiar, quando após o término da segunda guerra mundial, muitas empresas foram arruinadas e houve forte êxodo de mão de obra qualificada. Devido a esse triste episódio, Attila Gere tornou-se guarda florestal, até que em 1978, através de seu sogro se interessasse novamente pela vinicultura. Attila e sua esposa, Katalin, iniciaram o cultivo de poucos hectares de vinhedos em Csillagvölgy. Esse primeiro cru, lhes foi entregue como presente de casamento e em 1986 eles engarrafaram a primeira safra. Após um empreendimento conjunto (joint venture) com o enólogo austríaco Franz Weninger em 1992, uma nova vinícola foi erguida dez anos mais tarde. E hoje as instalações da Gere Attila, contam com a mais avançada tecnologia de vinificação disponível no leste europeu.

 

Villány Weninger & Gere 2006 - elaborado com 100% Cabernet Franc (45 anos), com amadurecimento de 16 meses em barricas novas de carvalho húngaro (80%) e francês (20%) para 80% do vinho sendo o restante em barricas de 2° uso.  Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um rubi de média intensidade com halo granada, com muito brilho e transparência. Os aromas evidenciam muita fruta negra madura, frutas pacificadas, especiarias e baunilha. Na boca apresenta um bom corpo, volumoso, com taninos macios e integrados às frutas e acidez pontual, com leve adstringência e adocicado. Muito harm^onico. Longo final, com algo tostado e menta. Avaliação: 94/100 Pontos. Preço: R$  409,00, na Decanter.

 

 

 

A história da Viña Maquis,  sob o comando da família Hurtado Vicuña,  começou por volta de 1927, quando o jovem engenheiro Ignacio Hurtado decidiu construir uma adega de vinhos na fazenda. No entanto, o negócio era focado na venda de suas uvas, e somente anos depois, os proprietários tomaram a decisão de replantar os 135 hectares de vinhedos com bons clones de variedades tintas para produzir seus próprios vinhos, focados na qualidade, personalidade e o mais natural possível. Desde 2005, a Viña Maquis passa por um processo de modernização, com a construção de uma nova adega com a mais alta tecnologia e da criação de uma equipe liderada pelo gerente geral Ricardo Rivadeneira Hurtado e assessores franceses como Xavier Chone, que também presta consultoria a Chateau Yquem, Leoville Las Cases, Opus One entre outras. 

 

Maquis Franco 2010 – elaborado com 100% Cabernet Franc, com estágio de 18 meses em barricas novas de carvalho francês e mais 10 meses em garrafa. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um rubi, denso e brilhante. Os aromas mostram frutas vermelhas e negras mais frescas, bem como notas herbáceas, florais e minerais. Na boca apresenta bom corpo, austero, tem acidez vibrante, taninos de ótima textura e bem integrados. Final persistente, cheio de elegância, finesse e toques de grafite. Avaliação: 93/100 Pontos. Preço: R$  400,00, na Vinhos Mundi.

 

 

 

Apesar de a vinícola Pulenta ter iniciado as suas atividades somente no ano de 2002, a história da família com a vitivinicultura argentina começou 100 anos antes. Em 1992, Angelo Pulenta e Palmina Spinsonti chegaram de Ancona, na Itália, na Argentina e lá fincaram as raízes de sua família (e de suas vinhas). Passadas três gerações, os Pulenta resolveram transformar a paixão em trabalho e abriram as portas da Pulenta Estate, que mesmo depois do reconhecimento manteve o ambiente familiar, onde cada vinho nasce e é cuidado como um integrante da família.

 

Pulenta Gran Cabernet Franc XI 2012 – elaborado com 100% de Cabernet Franc, do Bloco 11 da Finca La Zulema  , Agrelo, Lujan de Cuyo, passando 18 meses de envelhecimento em barricas novas de carvalho francês. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um rubi intenso, com muito brilho. Os aromas mostram jabuticaba, ameixa, amora, compota de frutas, pimentão assado, eucalipto e especiarias. Na boca apresenta um bom corpo, taninos finos, acidez equilibrada, sabores complexos repetindo as sensações do olfato, com leve adocicado. Longo e elegante final com o toque de eucalipto. Escolha do Osvaldir Filho. Avaliação: 93/100 Pontos. Preço: R$  230,00, na Vinhos Mundi.

 

 

 

A Bodega Alto de  la Ballena  foi fundada em 1998 e fica próxima a Punta del Este, mais precisamente na Sierra de la Ballena onde o casal Paula Pivel e Álvaro Lorenzo, compraram 20 hectares.  Plantaram os primeiros vinhedos em 2001, colheram a safra inaugural em 2005 e lançaram seus vinhos em 2007. Seus vinhedos estão plantados em oito hectares nas encostas da Sierra de la Ballena, onde cultivam as variedades Merlot, Tannat, Cabernet Franc, Syrah e Viognier. A vinícola tem capacidade para elaborar 60.000 garrafas/ano. 

 

Alto de la Ballena Reserva Cabernet Franc 2008 – elaborado com 100% Cabernet Franc, tendo amadurecido em carvalho francês novos por 12 meses. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um rubi intenso e brilhante. Os aromas mostram frutos negros (amora), algo floral (violeta), toques de canela, chocolate  e tabaco. Na boca apresenta um orpo mediano, taninos macios e elegantes, boa acidez e bom equilíbrio entre a fruta e a madeira. Longo final com o frutado se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$ 200,00, na Vinus Mundi.

 

Publicado em: 28/04/2017

A degustação de abril do Clube dos Amigos do Vinho

 

 

A confraria Clube dos Amigos do Vinho de São José do Rio Preto realizou, na noite de ontem, a sua reunião mensal. O local foi o Empório Luna I e foram degustados Vinhos Cabernet Franc, sendo 3 do Velho Mundo e 3 do Novo Mundo. Presentes: Pradela, Pablo, Andre, Marco Antonio, Osvaldir,  Osvaldir Filho, Paulo Sérgio, José Luiz e José Manoel. Vamos aos vinhos degustados, com a média de avaliação e classificação. 

 

01 – El Cabernet Familiar de Chozas 2013Média:92/100Pontos – 4 º.Lugar 

 

02  - Couly-Dutheil Clos de L’Echo Chinon 2009 – Média:  90/100 Pontos  – 6º.  Lugar 

 

03 -–Villány Weninger & Gere 2006 Média: 93/100 Pontos – 1º. Lugar 

 

04 – Maquis Franco 2010 Média: 93/100 Pontos – 2º. Lugar 

 

05  – Pulenta Estate Gran Cabernet Franc XI 2012 - Média: 92/100 Pontos  - 3º.Lugar 

 

06  - Alto de la Ballena Reserva 2008  - Média: 91/100 Pontos  - 5º.Lugar 

 

Comentários dos vinhos no próximo post. 

 

Na próxima degustação, em maio, serão degustados vinhos do Dão.

 

 

 

Publicado em: 24/04/2017

Carraia in Fonteroma Primitivo di Puglia 2015

 

 

Carraia in Fonteroma Primitivo di Puglia 2015– elaborado com 100% de Primitivo. Teor Alcoólico de 13%. A coloração é de um intenso e brilhante rubi, com reflexos violáceos. Os aromas mostram amora, frutas passas (ameixa), alcaçuz e chocolate. Na boca as sensações do olfato se repetem, num corpo médio, com taninos suaves e bem integrados e acidez pontual. Bom final frutado  com o alcaçuz se mostrando. Avaliação: 87/100 Pontos. Oferecido pelo Osvaldir Filho.

 

Publicado em: 24/04/2017

Martino Reserva Cabernet Franc 2013

 

 

Hugo Martino e Jorge Cardozo são amigos que há muito partilhavam uma paixão pelo vinho, até que eles decidiram começar a produzir vinhos . Assim, a paixão evoluiu com o projeto Fincas Don Martino, em homenagem ao avô paterno de Hugo Martino. Em 2010, Raul Molteni, amigo em comum, se juntou ao projeto, para adicionar sua experiência e conhecimento. A trilogia de amigos tomou a decisão de expandir a marca e diversifica-la. Fincas Don Martino está localizada em Lujan de Cuyo, num  edifício complexo, construído em 1901. O seu tipo de construção é típica do final do século XIX, quando se utiliza paredes espessas de adobe, telhados e cana-de-bolo de lama. As características dos elementos de construção e os materiais utilizados encontram-se entre os mais antigos edifícios que incorporaram vinho por tecnologia ferroviária. Possui 60 hectares plantados em  duas  Fincas próprias,  Viña Violeta  e Altos de Barrancas , e duas arrendadas, Terrada e Gabrielli. 

 

Martino Cabernet Franc Reserva 2013 – elaborado com 100% Cabernet Franc, vinhedos de Barrancas, Maipú, com amadurecimento de 12 meses em carvalho francês (50%) e  americano (50%). Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um é vermelho rubi escuro e brilhante. Os aromas mostram frutas vermelhas, especiarias, pimenta e toque de menta. Na boca apresenta um bom corpo, com taninos firmes e bem integrados, acidez equilibrada, leve adstringência e o toque de menta presente. Longo final frutado, com algo de canela. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 132,00, na Bekaa Delicatessen

 

Publicado em: 24/04/2017

A seleção de abril do Bekaa Wine Club 90+

 

 

A seleção de abril  do Bekaa Wine Club 90+ apresenta um vinho chileno e um vinho argentino, oferecidos aos membros do clube a preços especiais,  com excelente custo/qualidade. Vamos aos vinhos

 

A vinícola TerraNoble, inaugurada por quatro chilenos em 1993, possui modernas instalações e 90 hectares de vinhedos meticulosamente cuidados no Valle do Maule, que gera vinhos concentrados, porém mais firmes e frescos do que nas zonas do norte do Chile. Com a entrada de um novo sócio em 2006, o respeitado empresário Wolf Von Appen, a TerraNoble está focada em fortalecer a sua base agrícola através da aquisição de vinhedos nas melhores regiões do país, como 30 hectares em Lon Lingues e 12 hectares no Vale de Casablanca.

 

Terranoble Carmenère Costa CA2 2012 - elaborado com 100% Carmenère , proveniente de vinhedos localizados na Cordilheira da Costa, nas bordas do Valle Colchagua, a 30 km. do mar, sofrendo  enorme influência marinha. Amadurecimento de 10 meses em barricas novas de carvalho francês e americano. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de  um rubi intenso, com muito brilho e transparência. Os aromas mostram muita fruta  (amora, ameixa, goiaba) especiarias, leve toque de baunilha e madeira tostada. Na boca apresenta um corpo volumoso, com boa acidez e taninos redondos, bem integrado ao frutado, leve adocicado,  com chocolate, que se mantém no longo final. Avaliação: 91/100 Pontos.  Preço: R$99,00, aos membros do Bekaa Wine Club 90+

 

 

 

A Bodega Luigi Bosca, da Família Arizu, situada em Luján de Cuyo,  conta com uma trajetória de mais de 100 anos na indústria vitivinícola argentina. Dirigida atualmente pela terceira e quarta geração, constitui um dos poucos estabelecimentos vinícolas que, ao longo das décadas, permanecem em mãos da família fundadora e, por seu prestígio, tornou-se um paradigma do vinho nacional. A Luigi Bosca conta com 7 fincas na província de Mendoza: Los Nobles, La Linda, La España, Don Leoncio, El Paraíso, La Puntilla e Los Miradores. Ao todo são mais de 700 hectares dedicadas ao cultivo, estudo e entendimento da videira. Atualmente, a vinícola produz 8 milhões de garrafas de vinho das quais 60% é vendido no mercado externo, principalmente nos Estados Unidos, no Canadá e no Brasil.

 

Luigi Bosca Gala 4 2012 - elaborado com 90% de Cabernet Franc e 10% de Malbec, tendo passado 14 meses por barricas de carvalho e 12 meses em garrafa. Teor Alcoólico de 14,2%. A coloração é de um intenso rubi, com reflexos violáceos suaves, com muito brilho e transparência. Os aromas evidenciam muita fruta negra madura, especialmente ameixa, groselha e mirtilo, algo de especiarias e toques de baunilha. Na boca apresenta um bom corpo, volumoso, com taninos macios e integrados às frutas e acidez pontual. Leve adstringência e adocicado. Longo final, com algo tostado e baunilha. Avaliação: 92/100 Pontos. Preço: R$  111,00, aos membros do Bekaa Wine Club 90+

 

Para participar dessa seleção mensal do Bekaa Wine Club 90+ é só contatar o wineclub@bekaa.com.br ou pelo  telefone (17)98111-5657. Vale a pena.

 

Publicado em: 22/04/2017

Os Malbec do sábado na Bekaa

 

 

Uma degustação especial, comemorando o Malbec Day, marcou este sábado na Bekaa. Sob o comando de Sérgio Musolino,  foram degustados vinhos da Argentina, do Chile e da França, elaborados com Malbec, com  preços especiais aos participantes, como tradicionalmente a Bekaa faz nas degustações do sábado. Vamos aos vinhos.

 

Michel Torino Cuma Organic Malbec Rosé 2015 – elaborado com 100% Malbec, vinhedos de Salta. Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um salmão intenso e brilhante. Os aromas mostram fruta vermelha (morango, cereja), toque floral e algo levemente vegetal. Na boca as sensações do olfato se repetem, com acidez pontual, frescor e leve adocicado. Agradável final com cereja se mostrando. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$58,00.

 

Colomé Lote Especial Malbec 2014 – elaborado com 100% Malbec, vinhedo único com mais de 10 anos de idade, alturas médias de 2300 metros acima do nível do mar e plantado em pé franco. Amadurecimento de 12 meses em barricas de carvalho francês. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um rubi púrpura concentrado e brilhante. Os aromas mostram frutas negras (cassis, amora) e vermelhas (cereja), especiarias (cravo, canela), toque floral e chocolate. Na boca apresenta taninos maduros, bem integrado às frutas, com leve acidez pontual. Longo final com muita fruta negra e chocolate se mostrando. Avaliação:  91/100 Pontos. Preço: R$ 188,00.

 

Luigi Bosca Testimonio Malbec Old Vines 2013 - elaborado com 100% Malbec, vinhedos com mais de 40 anos de idade. Teor Alcoólico de 13,3%. A coloração é de um um vermelho púrpura intenso e brilhante. Os aromas mostram amora, cereja, ameixa, toques florais e tostados. Na boca apresenta um bom volume, taninos firmes bem integrados ao frutado, acidez pontual e leve adstrigência. Um longo final, com frutado e leve madeira se mostrando. Avaliação:  88/100 Pontos. Preço: R$ 88,00.

 

De Martino Limávida 2011 - elaborado com Malbec (85%) e 15% Carmenère e Cabernet Sauvignon, de vinhedo secano (não irrigado), plantado em 1945, de pés francos, com amadurecimento de 2 anos em bottes de 5000 litros. Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um vermelho rubi intenso e brilhante. Os aromas mostram amora, toques balsâmicos, traços de chocolate amargo e algo terroso. Na boca apresenta corpo médio, com taninos finos, acidez equilibrqdq. Longo final com muita fruta e o toque terroso presente. Avaliação: 92/100 Pontos. Preço: R$ 130,00.

 

Riglos Gran Malbec 2013 - elaborado com 100% Malbec, com passagem durante 18 meses por barricas de carvalho francês novas. Teor Alcoólico de 14,5%.   A coloração é de um intenso e potente rubi, com muito brilho e ótima transparência. Os aromas mostram boa complexidade, com muita fruta vermelha madura, frutas passas, especiarias finas (alcaçuz)  e toques florais, com algo de tostado. Na boca  apresenta um corpo volumoso com taninos potentes , acidez equilibrada , frutas e álcool perfeitamente integrados. Um longo e agradável final com toques florais presentes. . Avaliação: 91/100Pontos. Preço: R$ 152,00

 

Château Lagrezette Purple Malbec 2014 – elaborado com 100 Malbec, a partir de vinhedos com 15 anos de idade. Amadurecimento por 6 meses em tanques de inox. A coloração é de um púrpura intenso, com muito brilho e transparência. Os aromas mostram ameixa, amora, especiarias, couro, alcaçuz e  toque floral . Na boca apresenta um bom corpo com taninos firmes, mas muito finos, leve adstrigência e algo de adocicado. Bom final com toque floral se mostrando. Avaliação:  90/100 Pontos. Preço: R$ 73,00.

 

Colomé Estate Malbec 2010 – elaborado com : 85% Malbec, 15% Tannat, Cabernet Sauvignon, Syrah e Petit Verdot, de uvas produzidas em vinhedos de 90 a 150 anos (localizados junto a bodega) e vinhedos jovens, das Fincas Cafayate (1600 metros), Colomé (2300 metros) e El Areal (2500 metros).  Amadurecimento de 15 meses em barricas de carvalho francês novas (20%) e de 2° ano (80%) para 80% do vinho. Permanência de 6 meses em garrafa antes da comercialização. Teor Alcoólico de 14,9%.  A coloração é de um rubi intenso e brilhante, com bordas violáceas. Os aromas mostram frutas negras (cassis, groselha) e vermelhas (cereja), especiarias variadas, toque floral e chocolate. Na boca apresenta taninos potentes, bem integrado às frutas, com leve adstrigência e acidez pontual. Longo final com fruta e chocolate se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$143,00.

 

Viña Alicia Malbec 2009 – elaborado com 100% Malbec, vinhedo de 15 hectares, videiras com média de 80 anos de idade, em Las Compuertas, Luján de Cuyo. Amadurecimento de 12 meses em barricas de carvalho francês novas. Permanência de 12 meses em garrafa antes da comercialização. Teor Alcoólico de 14,5%.  A coloração é de um púrpura opaco. Os aromas mostram frutas vermelhas, ameixa em calda, alcaçuz, figo, chocolate e toque mineral. Na boca apresenta um bom corpo, repetindo as sensações do olfato, com taninos firmes e bem integrados. Bom final com chocolate se mostrando. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$ 211,00.

 

Familia Schroeder Saurus Malbec 2010 - elaborado com 100% Malbec, com amadurecimento de 24 meses em barricas novas de carvalho francês. Teor Alcoólico de 14,5%.A coloração é de um púrpura  intenso e vivo, com reflexos violáceos e muito brilho. Os aromas são nítidos e intensos mostrando fruta negra, toques florais, especiarias doces, tabaco, cedro, café  e chocolate. Na boca apresenta-se opulento, com taninos aveludados e bem integrados. Um longo final, com intensa fruta e chocolate. Avaliação: 92/100 Pontos. Preço:R$266,40.

 

Publicado em: 21/04/2017

Sant’Appiano Domenico Cappelli Chianti 2013

 

 

A Fattoria Sant´Appiano é uma das mais antigas vinícolas toscanas produtoras de Chianti e atualmente umas das principais produtoras dentro das normas DOCG. Fruto da soma da grande experiência e tradição familiar na produção vinhos e de um amor sem limites pela terra e pelo preciso controle da videira, são as causas do sucesso.

Sant’Appiano Domenico Cappelli Chianti 2013 – elaborado com 95% Sangiovese  e 5% Merlot, com amadurecimento 6 meses em grandes barris de carvalho. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um rubi intenso e brilhante. Os aromas mostram cereja, framboesa, amora, pimenta preta e leve nota de canela. Na boca apresenta um corpo médio, com taninos firmes e excelente acidez, repetindo o frutado do olfato. Bom final frutado com a canela se mostrando. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$ 54,90, na Vinum Day.

 

Publicado em: 21/04/2017

Bodegas Lozano Ophicus Brut Cuvée

 

 

No ano de 1853, a família espanhola Lozano começou a produzir seus vinhos em Albacete, na região de La Mancha. Em 1920 a família funda a Bodegas Lozano e consolida sua operação de produção. Em 1985, compram a bodega atual e em 2005, expandem seus negócios com a aquisição de uma empresa produtora de suco de uva. Atualmente em sua quarta geração, a família se dedica a produzir vinhos de qualidade que representam La Mancha em sua forma mais original e característica.

 

Bodegas Lozano Ophicus Brut Cuvée – elaborado com 80% Airén, 15% Verdejo, 5% Sauvignon Blanc, método Charmat, com amadurecimento de 3 meses na adega. Teor Alcoólico de 11%. A coloração é de um amarelo esverdeado brilhante, com borbulhas finas , de média persistência. Os aromas mostram frutas brancas (pera, maçã verde) e toques florais. Na boca apresenta boa cremosidade, acidez equilibrada e elegante frescor. Agradável final com o toque floral se mostrando. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$ 54,60, na Decanter. Observação: obteve Medalha de Ouro no Challenge International du Vin France 2016.

 

Publicado em: 21/04/2017

Ágata Sauvignon Blanc 2011

 

 

 

 

A cidade de Ametista do Sul, no noroeste gaucho, é conhecida mundialmente como a maior jazida de pedras ametistas do mundo. É ai que se localiza a Vinícola Ametista.No comando o  proprietário Silvio Poncio, com o conhecido enólogo Silvânio Antônio Dias na assessoria técnica. Em um ambiente único e mágico, de galerias subterrâneas com mais de 320 metros de profundidade – onde em mais de 35 anos, garimpeiros da região extraíram centenas de toneladas de ametistas, ágatas, calcitas e outros minerais -repousam os vinhos em garrafas e barris de carvalho francês, em meio a muitos cristais que emanam energia positiva. Neste ambiente, com temperatura estável de 16,8 graus durante todo o ano, ventilação natural, umidade condizente e sem nenhuma luminosidade na maior parte do tempo, que o vinho encontra um lugar perfeito para seu descanso. O nome “Ágata”, extraído das galerias, carrega o mesmo sentido amplo e mágico da palavra vinho: vida longa. Merlot, Cabernet Sauvignon, Tannat, Pinot Noir, Sauvignon Blanc (dentre as viníferas) descansam nas galerias. Algo surpreendente.

Ágata Sauvignon Blanc 2011 – elaborado com 100% Sauvignon Blanc. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um amarelo ouro brilhante e transparente. Os aromas apresentam toques cítricos, abacaxi, carambola, lichia e algo de mel. Na boca as sensações olfativas se repetem, com toque de acidez marcante e algo mineral. Agradável final com lichia e mineralidade se mostrando. Avaliação: 88/100 Pontos.

 

 

 

Per Bacco. Todos os direitos reservados.2017