Publicado em: 26/03/2015

Sábado de argentinos

 

Publicado em: 24/03/2015

Vinhos da Bulgaria

 

Antes da Reforma Agrária dos anos 90, 80% do vinho era feito pela organização estatal Vinprom.    A Rússia desertou a Bulgária em 1985, quando Gorbatchev lançou sua campanha antiálcool, mas a organização exportadora estatal Vinimpex recorreu ao mercado da Europa ocidental, onde os Cabernets Sauvignons búlgaros suaves, maduros e baratos causaram impacto. Desde 1990, com as alterações políticas, as vinícolas foram privatizadas, e a Bulgária tornou-se membro da União Européia.

      Estima-se que a área atual de vinhedos na Bulgária varie entre 90.000ha e 140.000ha, mas são necessários muitos replantios devido aos efeitos da falta de investimento. Os novos vinhedos já estão começando a mostrar ótimo potencial. Contudo, apesar das melhorias, a viticultura ainda é dominada por grandes vinícolas privatizadas baseadas nas antigas cooperativas que não dispõem de capital.

      A Bulgária se divide em cinco regiões vitivinícolas. No norte está Dunavska Raunina (no Danúbio) com 30% dos vinhedos. A região fronteiriça com Romênia e Sérvia é conhecida pelo vinho tinto de Gamza, Merlot e Cabernet. Ao sul fica a região Thrakiiska Nizina (Trácial, na fronteira com a Turquia, com 35% dos vinhedos. A Trácia produz o vinho tinto de Mavrud, Merlot e Cabernet Sauvignon. No leste, está Tschernomorski (Mar Negro) com 30% dos vinhedos. Essa região é conhecida pelos vinhos brancos de Chardonnay, Sauvignon Blanc, Traminer e Riesling. No sudoeste está  a região de Jolianka Na Struma , fronteira com a Grécia e a Macedônia.É conhecida pelo vinho tinto Melnik. No centro temos a região de Podbalkanski (Balcã). É conhecida pelo vinho branco Chardonnay e Misket.

      Na Bulgaria são produzidos 60% de vinhos tintos para 40% de vinhos brancos. As parreiras são plantadas muito distantes umas das outras e a metade dos vinhos é exportada.

Publicado no jornal Bom Dia, de 22/03/2015

Publicado em: 23/03/2015

O vinhedo de Da Vinci

 

Um time de pesquisadores da Itália, que inclui o crítico de vinho e enólogo Luca Maroni, vem dedicando anos a identificar vinhas em um local no centro de Milão, na Casa degli Atellani, perto da igreja de Santa Maria delle Grazie, que teria pertencido ao mais famoso artista e inventor italiano da época do Renascimento, Leonardo da Vinci. Recentemente, eles conseguiram replantar o vinhedo e planejam abrir ao público em maio.

De acordo com o grupo Confagricoltura, o vinhedo foi dado de presente, em 1499, ao gênio do Renascimento por Ludovico II, O Mouro, conhecido como Ludovico Sforza, um dos mecenas de Da Vinci. O prêmio teria sido ofertado ao artista logo depois que ele pintou sua célebre "Santa Ceia".

Leonardo morreu apenas 20 anos depois disso, mas seu vinhedo perdurou por mais 450 anos, quando foi destruído durante um bombardeiro dos Aliados durante a II Guerra Mundial. As vinhas replantadas são de Malvasia de Candia. A abertura do vinhedo e do jardim está prevista para ocorrer em maio durante a Expo 2015, que será realizada em Milão.

Fonte: Revista Adega

 

Publicado em: 23/03/2015

Vinho sem ressaca

 

Beber vinho e acordar sem ressaca (dependendo, é claro, das quantidades ingeridas)? Parece mentira, mas não é. Investigadores da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos da América (EUA), criaram uma levedura geneticamente modificada que, para além de estimular os benefícios que o vinho representa para a saúde, permite diminuir os tóxicos que causam a ressaca.

Produtos fermantados, como a cerveja, o pão e o vinho, contêm estirpes de leveduras poliploides, o que significa que contém múltiplas cópias de genes no seu genoma.  O que o grupo de trabalho coordenado por Yong-Su Jin (foto)conseguiu foi desenvolver uma "faca do genoma" que é capaz de fazer "incisões" de grande precisão e permite aos cientistas indentificar os genes responsáveis por características muito específicas.

"Digamos que temos uma levedura que produz um vinho com ótimo sabor e que queremos saber porquê. Apagamos um gene, e depois outros, até desaparecer o sabor distintivo e aí saberemos que isolámos o gene responsável por essa característica", explica o professor.

Até aqui, era muito difícil manipular geneticamente estirpes poliploides porque uma vez que se alterava um gene numa cópia do genoma, uma cópia não alterada corrigia a que tinha sido modificada.

Esta técnica permitirá que os fabricantes de vinho alterar o processo de fermentação secundária que pode gerar os subprodutos tóxicos que levam à dor de cabeça do dia seguinte. 

Fonte: Visão

 

 

Publicado em: 23/03/2015

A seleção do Bekaa Wine Club de março

 

 

A seleção do Bekaa Wine Club de março apresenta vinhos da Italia, Estados Unidos e França, sempre oferecidos a preços especiais para os associados, numa excelente relação custo/qualidade.Vamos a eles.

Desde o início de sua história, a Azienda Vinicola Umani Ronchi tem se destacado como um grande intérprete de dois dos vinhos mais típicos da região de Marche, Verdicchio e Rosso Conero. Michele Bernetti Massimo   desde a década de 1990, junto com o filho Michele , está na direção da vinícola, remodelando a grande adega em Osimo. Nos últimos anos, o crescimento do interesse nos vinhos produzidos na região de Abruzzo levou Umani Ronchi, em 2002, a comprar uma participação de 30 hectares nas colinas Teramane, uma sub-área da Doc Montepulciano d'Abruzzo. Atualmente abrange uma área de 200 hectares, distribuídos em dez parcelas distintas, cada uma com características únicas, respeitando e fazendo a maior parte do terroir e vinhas indígenas da região de Marche e Abruzzo. A pesquisa também está sendo feita com as variedades internacionais mais representativas, como Chardonnay, Sauvignon Blanc, Cabernet Sauvignon e Merlot, para a criação de vinhos inovadores que podem  ser comparado com os melhores do mundo.

Umani Ronchi Podere Montepulciano d’Abruzzo 2013 – elaborado com 100% Montepulciano, de vinhedos localizados em Chieti e Teramo. Amadurecimento de 4 meses em tanques de inox. Teor Alcoólico de 13%. A coloração é de um rubi brilhante com tons violáceos. Os aromas mostram ameixa, cereja, amora e  toques florais. Na boca apresenta um corpo médio, com  taninos se mostrando em meio ao frutado e acidez equilibrada. Final frutado. Avaliação: 87/100 Pontos. Preço: R$ 44,00, para os membros do  Bekaa Wine Club. Bom custo/qualidade.

 

Os irmãos Fred e Joseph Franzia e seu primo John ainda eram jovens universitários californianos quando decidiram entrar no ramo dos vinhos. O projeto começou com um simples desenho - algo inspirado no símbolo da universidade Santa Clara, onde estudavam – que hoje é o logo da Bronco, quarta maior vinícola dos Estados Unidos. A Fox Brook, uma das marcas da empresa, representa principalmente o vale do Sonoma. Variadas, as uvas são cultivadas no mesmo estilo dos missionários franciscanos que plantaram ali pela primeira vez. 

Fox Brook Shiraz 2013 - elaborado com 79.96% Shiraz e 20.04% Mixed Red, com  amadurecimento de 12 em  barricas de carvalho americano e tanque de aço inoxidável. Teor Alcoólico de 12,5%. A coloração é de um rubi intenso e com muito brilho. Os aromas mostram amora, ameixa, baunilha, alcaçuz e toque de carvalho. Na boca apresenta um corpo médio, repetindo as sensações do olfato, com taninos suaves e bem integrados. Um bom final com frutado e alcaçuz se mostrando. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$ 40,00, para os membros do  Bekaa Wine Club. Bom custo/qualidade.

 

A adega do Coteaux  Albret foi construído em 1935, em Castelmoron d'Albret, a menor cidade da França. Leva o nome da famosa Jeanne d'Albret, mãe de Henrique IV, que gostava de ficar lá. A antiga estação de trem vila Mesterrieux transformado hoje adega barril, é o orgulho da adega.  O vinhedo de Coteaux d'Albret está localizado ao sul do Entre-Deux-Mers, em uma paisagem montanhosa. Os solos são principalmente de argila e calcário, mas também arenoso no vale Dropt. Muitos produtores de vinho desta adega optaram por se envolver em agricultura biológica.

Coeurs d’Albret 2010 – elaborado com 60% Merlot, 30% Cabernet Sauvignon, 10% Cabernet Franc. Teor Alcoólico de 13%. A coloração é de um rubi brilhante. Os aromas mostram muita fruta (morango, cereja, amora, ameixa), especiarias finas, toques florais e algo terroso. Na boca apresenta um corpo médio, repetindo as sensações do olfato em meio a taninos suaves, acidez equilibrada. Agradável final frutado. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$ 46,00, para os membros do  Bekaa Wine Club.

Para participar dessa seleção mensal do Bekaa Wine Club  é só contatar o wineclub@bekaa.com.br ou pelo  telefone (17)98151-8384. Vale a pena participar!

 

 

Publicado em: 22/03/2015

Os vinhos de março do Bekaa Wine Club 90+

 

 

O Bekaa Wine Club 90+ tem apresentado vinhos da mais alta qualidade aos seus associados, sempre dentro da sua proposta: oferecer vinhos com mais de 90 Pontos. Em março temos  um vinho português alentejano e um argentino mendoncino. Dois excelentes representantes do Velho Mundo e do Novo Mundo, sempre oferecidos a preços especiais para os associados, numa excelente relação custo/qualidade.

Bodegas y Viñedos Luis Segundo Correas está localizada em Medrano, Mendoza. Foi fundada em 1860, por Don Segundo Correas, que plantou os primeiros vinhedos e construiu a primeira bodega. Em Medrano, nos anos 30, Julián Correas fundou a Bodega El Ciprés, que se tornou famosa pelo seu Cabernet Sauvignon. Em 1972, Luis Segundo Correas, da 3ª.geração modertnizou a bodega e hoje mantém a administração junto com os filhos Luis, Julián, Francisco e Diego. Tem 8 Fincas, sendo 6 em Medrano, uma em Maipú e outra em Luján de Cuyo, num total de 400 hectares de vinhedos. A prevalência é de Malbec, com 130 hectares. Alguns vinhedos tem mais de 70 anos de idade. Está presente em inúmeros países com as marcas de exportação Julian Correas, Luis Segundo, Valle Las Acequias, El Ciprés e Cuatro Rios. Tem capacidade para 4 milhões de litros.

 Valle las Acequias Rosedal Malbec 2007 -  foi elaborado com 100% da cepa produzida em vinhedos de 70 anos de idade, na Finca Don Angelino. Passou 12 meses em carvalho francês. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um vermelho púrpura profundo, com muito brilho. Os aromas apresentam frutas negras maduras, toques herbáceos e de confitura, chocolate e baunilha. Na boca mostra um corpo volumoso, com taninos potentes, doces e equilibrados. Uma boa integração entre frutas, taninos e álcool. Longo final, com chocolate. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 88,00, para os membros do  Bekaa WiIne Club 90+. Observação: Rosedal é uma homenagem que Luis Segundo fez a sua mãe Ofélia Arenas de Correas, que foi presidente da Sociedade Argentina de Floricultores e mantinha um jardim com mais de 1500 roseiras em sua casa, no Parque de Las Acequias.  A tradição foi mantida por ele e agora pelos netos, que mantém o jardim.

Localizada em Estremoz, a  Adega de Monte Branco foi construída em 2006 e goza de uma localização privilegiada de onde se destaca na paisagem alentejana desta região. Desfrutando de uma vista desafogada sobre a cidade e o castelo, o edifício da adega segue uma linha arquitetónica simples, mas moderna, tal como os vinhos que produz.Usufruindo plenamente das excelentes características desta região, os vinhos da Adega de Monte Branco nascem de vinhas próprias e arrendadas. As tintas Aragonez, Trincadeira, Alicante, Touriga Nacional, Merlot e Syrah  e as brancas,Roupeiro, Arinto e Antão Vaz e  são as castas utilizadas para produzir os vinhos, ao longo de 25 hectares de solos calcários e xistosos.Alento é a primeira e a mais conhecida marca de vinhos da Adega Monte Branco. São vinhos produzidos por Luis Louro, produtor e enólogo, que assume a responsabilidade técnica de todo o processo – a partir de vinhas arrendadas. Os vinhos Alento  são modernos, distintos, criados maioritariamente a partir de castas portuguesas e que conjugam na perfeição duas características amplamente apreciadas: qualidade e preço.

Alento Tinto Reserva 2011 -  elaborado com 40% Aragonez, 40% Alicante Bouschet, 10% Touriga Nacional e 10% Syrah.  Amadureceu 1 ano em barricas de carvalho Francês de 300L (30% novas). Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um violáceo intenso, profundo, com muito brilho. Os aromas mostram frutos negros, fumados, chocolate, algo mentolado e especiarias finas. Na boca apresenta-se com bom volume e taninos presentes bem maduros, com acidez perfeitamente integrada. Longo final frutado, com o mentolado presente. Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 102,00, para os membros do  Bekaa Wine Club 90+

Para participar dessa seleção mensal do Bekaa Wine Club 90+ é só contatar o wineclub@bekaa.com.br ou pelo  telefone (17)98151-8384. Vale a pena participar!

 

 

Publicado em: 21/03/2015

Cave Antiga Sangiovese 2012

 

 

Fundada em 1948, a Cave Antiga está situada no 3° Distrito de Farroupilha, ocupando um conjunto predial que foi concluído em 1948, localizado numa região belíssima, que tudo faz lembrar a historia dos imigrantes italianos. Cave Antiga tem os seus produtos reconhecidos pela excelência de qualidade nos mais importantes concursos de vinhos e espumantes, no âmbito nacional e internacional. Preservar a história viva que é o seu conjunto predial, interagir social e culturalmente, sempre com o zelo de preservação ecológica, levam a Cave Antiga à inserção na modernidade produtiva, resguardando a excelência da qualidade do que a natureza nos oferece.

Cave Antiga Sangiovese 2012 – elaborado com 100% da cepa, de uvas provenientes de Pinheiro Machado, com envelhecimento em  carvalho durante 3 meses. Teor Alcoólico de 11,5%. A coloração é de um rubi de média intensidade, com muito brilho. Os aromas mostram frutas vermelhas (framboesa, morango e cereja),com toques sutis de madeira e torrefação. Na boca apresenta um corpo médio, com boa acidez, taninos de boa intensidade e bem integrados ao frutado. Bom final com fruta e tostado se mostrando. Avaliação: 87/100 Pontos. Preço: R$ 61,00, na VinhosNet

 

 

Publicado em: 21/03/2015

Degustando chilenos (2)

 

Vamos à seleção de tintos chilenos, degustados no sábado na Bekaa.

 

Viu Manent é uma vinícola familiar fundada em 1935. São 254 hectares em 3 vinhedos, San Carlos, La Capilla e El Olivar. Destaca-se como  uma das vinícolas do Chile que mais tradição tem na produção de bons vinhos feitos a partir da Malbec. Pioneira no desenvolvimento do enoturismo naquele vale, a empresa conta com uma estrutura que inclui um restaurante e um clube equestre, e onde os visitantes podem passear de charrete pelos vinhedos.

Viu Manent Reserva Carmenère 2013 - elaborado  com Carménère (92%), Cabernet Sauvignon (5%) e Syrah (3%), sendo que 20% do vinho ficou de 4 a 5 meses em barris de carvalho francês. Teor Alcoólico de 13,6%. A coloração é de um púrpura intenso e brilhante. Os aromas mostram cereja, amora, notas de pimenta e café. Na boca mostra um bom corpo, repetindo as sensações do olfato, com taninos suaves,integrados ao frutado,com leve acidez. Bom final com  fruta e café  em destaque. Avaliação: 87/100 Pontos. Preço: R$50,00 (R$ 43,00 para os membros do Wine Club), na Bekaa Delicatesen.

 

Bodegas Vistamar está situada no Rapel Vale, 122 km ao sul de Santiago. Tem a capacidade de  12,2 milhões de litros em aço inoxidável, 800 mil litros de envelhecimento em carvalho americano e carvalho francês. Guarda Bodegas de até 1 milhão de garrafas. Possui vinhedos em Limari, onde as primeiras vinhas foram plantadas em meados do século XVI, mas apenas alguns anos atrás foi reconhecido. Receba a influência do “Camanchaca” uma névoa fria que vem do Oceano Pacífico, que desliza no período da manhã; Casablanca, onde crescem as variedades Chardonnay, Sauvignon Blanc e Pinot Noir; Maipo, cujas condições climáticas favorecem o desenvolvimento de vinhos tintos, especialmente Cabernet Sauvignon; e Cachapoal, onde as principais variedades identificadas com este vale são Merlot, Carmenere e Syrah.

Vistamar Sepia Reserva Malbec 2010 –  elaborado com 100%  de Malbec, produzida no Maipo, com 12 meses de amadurecimento em carvalho francês e americano. Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um intenso cereja, com reflexos violáceos e muito brilho. Os aromas  mostram cereja, framboesa, morango e sutil nota de baunilha. Na boca apresenta  frutas maduras, caramelo e baunilha, de corpo médio, com taninos macios e integrados.  Bom final, com as frutas e a baunilha em evidência. Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$ 56,00 (R$ 44,89 para os presentes  na degustação), na Bekaa Delicatessen.

 

A Viña Maipo foi fundada em 1948 no Vale que leva seu nome, há 38 quilômetros ao sul de Santiago. A “Autêntica Devoção” da Viña Maipo surgiu na área mais antiga e prestigiada do Chile, abençoada por um solo fértil e um clima excepcionalmente mediterrâneo. As qualidades do terroir associadas aos melhores e mais tradicionais enólogos do Chile são facilmente percebidas e dificilmente esquecidas nos vinhos da Viña Maipo. Apesar da Carmenere ser a uva mais emblemática do Chile, a Viña Maipo tem como principal cepa a Syrah, que transforma os vinhos da linha Gran Devoción em estrelas da vinícola e mundialmente reconhecidos.

Viña Maipo Gran Devocion Syrah-Viognier 2009 – elaborado com 95% Syrah e 5% Viognier,do Vale do Maule,  amadurecendo  por 14 meses em barricas de carvalho francês. Teor Alcoólico de 14%. A coloração é de um rubi intenso, com muito brilho. Os aromas mostram amora, ameixa, chocolate e nuances de damasco maduro. Na boca apresenta um bom corpo, repwrindo o frutado em meio a taninos finos. Leve adstringência. Longo final frutado. . Avaliação: 90/100 Pontos. Preço: R$ 127,10 (R$ 101,70 para os presentes  na degustação), na Bekaa Delicatessen.

 

ViBo é uma linha de vinhos produzidos pela Viu Manent que nasceu como experiência e inovação. O primeiro vinho produzido foi ViBo Malbec Limited Edition, uma aventura que levou a produzir uma alta gama de Malbec no Valle do Uco. Depois vieram ViBo Punta del Viento  e  ViBo Centennial Vineyard, cada vinho é identificado com um vinhedo de origem e refletindo  o terroir que eles representam. São vinhos com personalidade e colchagüina identidade. Punta del Viento é um vinho de estilo mediterrânico, elaborado com Grenache, Mourvedre e Syrah; é o resultado da experimentação de novas variedades na vinha El Olivarque  se adaptaram muito bem às condições climáticas de Colchagua.  Centennial Vineyard é uma mistura de variedades tradicionais, compostas de Cabernet Sauvignon, Malbec e Petit Verdot. Este vinho experimentar a versatilidade que tem o Malbec em combinação com outras variedades.

Vibo Punta del Viento 2011   elaborado com  68% de Grenache, 21% de Mourvèdre e 11% de Syrah (videiras de 7 anos), fermentadas com leveduras naturais. Maturação de 13 meses em barricas de carvalho francês de segundo e terceiro usos.  A coloração é de um roxo intenso e brilhante. Os aromas mostram framboesa, cereja, ameixa, mirtilo, especiarias doces, toques florais  e uma discreta nota herbácea. Na boca as sensações do olfato se repetem, num ótimo corpo, com taninos suaves e bem integrados e uma marcante acidez salivante. Longo e agradável final com destaque ao frutado. Avaliação: 91/100 Pontos. Preço: R$ 174,30 (R$ 139,45 para os presentes  na degustação), na Bekaa Delicatessen.

 

Caliterra Tributo Carmenère/Malbec 2010 - foi elaborado com 60% de Carmenère e 40% de Malbec, tendo passado 14 meses em carvalho (75% americano e 25% francês). Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um intenso rubi escuro, com ótimo brilho. Os aromas apresentam muita fruta madura, especialmente ameixa e amora preta, tabaco, couro, mineral e toques picantes. Na boca apresenta um bom volume e personalidade. Repetem-se as sensações do olfato, em meio a uma acidez equilibrada e taninos elegantes. Um longo final com algo de mineral e picante. Avaliação: 92/100 Pontos. Preço: R$ 174,30 (R$ 139,45 para os presentes  na degustação), na Bekaa Delicatessen.

 

 

Publicado em: 21/03/2015

Degustando chilenos (1)

 

 

Sérgio Musolino, da Bekka Delicatessen, comandou a tradicional degustação do sábado, com a degustação de vinhos do Chile. Foram degustados 3 vinhos brancos, Vamos a eles.

A Terranoble nasceu no Vale do Maule em 1993 pela visão de Jorge Elgueta. Em 1994 aconteceu a primeira colheita já alcançando vinhos com reconhecimento de nível internacional pela sua qualidade, confiança e estilo. Com vinhedos nos vales do Colchagua, Casablanca e Maule e orientada a desenvolver o plantio de diferentes variedades de uvas, a Terranoble procura fornecer o melhor de cada região. “Vinhos destinados para o consumidor do vinhedo para a taça” é a filosofia desta vinícola de produção moderna, alta qualidade e que transmite prazer e elegância nos seus vinhos.

Terranoble Sauvignon Blanc 2013 – elaborado com 100% da casta, da região do Maule. Permaneceu sobre as lias por 2 meses após a fermentação, tendo envelhecido em tonéis de inox. Teor Alcoólico de 13%. A coloração é de um brilhante verde-amarelado. Os aromas mostram frutas tropicais, frutas cítricas e notas de ervas .  Na boca é leve, convidativo com acidez equilibrada e muito refrescante. Final saboroso. Avaliação: 87/100 Pontos. Preço: R$ 43,30 (R$ 34,65 para os presentes  na degustação), na Bekaa Delicatessen.

Terranoble Chardonnay Reserva 2012 - elaborado com 100% da casta, da região de Casablanca. Metade das uvas foi desengaçada, ligeiramente prensada e esfriada antes da prensagem final. Na outra metade, os cachos inteiros foram prensados. Cada lote foi fermentado à 15ºC, sendo que 25% do vinho foi fermentado em carvalho francês e americano por 3 meses.  Teor Alcoólico de 13,5%. A coloração é de um palha na transição para dourado brilhante. Os aromas mostram  frutas de polpa branca sobre uma notinha de baunilha, abacaxi maduro, manteiga e especiarias doces. Na boca apresenta untuosidade, acidez na medida, confirmando a fruta do olfato. Delicado final amendoado. Avaliação: 89/100 Pontos. Preço: R$ 60,40 (R$ 46,30 para os presentes  na degustação), na Bekaa Delicatessen.

 

Caliterra foi criada em 1996 como uma parceria entre a família Robert  Mondavi e Viña Errázuriz.O Vale do Colchagua foi escolhido como a casa do Caliterra Estate. Localizado no coração do vale,  com  cerca de 1.085 hectares, tem 75% das terras intocadas natural . No início de 2004 Viña Errázuriz adquiriu a participação da família Robert Mondavi com o objetivo de elaborar vinhos premium amigas do ambiente de uma das mais importantes regiões vinícolas do mundo.

Caliterra Sauvignon Blanc Reserva 2013 -  elaborado com 100% da casta, do Valle  Central. Teot Alcoólico de 13%. A coloração é de um brilhante amarelo pálido. Os aromas mostram frutas tropicais, frutas cítricas, nozes e toque mineral, acompanhado das notas herbáceas. Na boca apresenta-se cremoso, sem ser cansativo, graças a suculenta acidez mineral. Ótima persistência no fim de boca. . Avaliação: 88/100 Pontos. Preço: R$ 70,70 (R$ 56,50 para os presentes  na degustação), na Bekaa Delicatessen.

 

 

Publicado em: 20/03/2015

Sabor Real Tempranillo 2008

 

Um grupo de agricultores de uma comarca, na região de Toro, se reuniu para desenvolver um vinho e assim salvar seus vinhedos centenários do abandono. Com esse único objetivo, em 2005, foi fundada a Bodegas Campiña Sociedad Cooperativa. O que parecia um sonho é hoje um realidade que se reflete nas instalações de vinificação de alta tecnologia, levando seus vinhos aos mercados nacionais e internacionais (15 paises e 80% da produção).

Sabor Real Tempranillo 2008 – elaborado com 100% de Tempranillo, a partir de videiras com mais de 70 anos, sem indicação do tempo em carvalho. Teor Alcoólico de 14,5%. A coloração é de um rubi violáceo, com muito brilho. Os aromas mostram fruta muito madura, quase em compota, baunilha, tabaco, especiarias  e toques florais. Na boca apresenta um bom corpo, textura sedosa, taninos suaves, discreta acidez e álcool imperceptível, apesar de seus 14,5%. Bom final, com o frutado em destaque. Avaliação: 89/100 Pontos. Preço: R$ 55,00, na Santa Safra. Acompanhou a cumida de buteco, na casa do Osvaldir Filho. Observação: este vinho causou um estardalhaço aqui no Brasil, devido sua alta pontuação  (90 Pontos de Parker) e sua relação custo/qualidade. Curiosidade: vale comentar o rótulo, considerado por muitos,  horrível, e seria um sério candidato à um dos mais feios de todos os tempos.  Um pouco de exagero!

 

 

Per Bacco. Todos os direitos reservados.2015