Região:

min

max

Anuncie aqui

Dia Nacional da Saúde: você cuida das suas emoções?

Por Roberta Lara
(Atualizado em 05/08/2022 - 10h05)
Compartilhar

A nutrição comportamental está cada vez mais crescente, tendo em vista o quanto o comportamento de vida altera e modifica os hábitos alimentares. E nesse Dia Nacional da Saúde, um tema que precisamos falar é sobre alimentação e emoção. Será que nosso humor e nossos sentimentos afetam o consumo alimentar de forma fisiológica?

Sabemos que existem alimentos que nos resgatam memórias afetivas, que nos deixam mais felizes, que nós compartilhamos em momentos especiais com família e amigos. E nesse sentido, é fundamental viver esses momentos e comer tais alimentos. Mas e quando isso se torna uma rotina? Você sabe as diferenças entre fome física e fome psicológica?

A fome física é aquela que você sente o estômago roncar, onde seu corpo está necessitando de alimentos de forma fisiológica para realizar suas funções. Ela não tem uma vontade específica de alimento, você tem que comer qualquer um para saciar essa fome. Diferente da fome psicológica ou emocional, onde você tem vontade de comer alimentos específicos para suprir uma necessidade emocional, seja por estar triste, por estar de mau humor ou só por estar querendo tal alimento. Essa é a grande diferença, pois na fome física você não é seletivo na escolha de alimentos.

Precisamos sempre entender os sinais do corpo para aprender a cessar a fome emocional em quantidades menores e com menor frequência. Não é nada saudável deixar de comer o que tem vontade e isso faz parte de qualquer estilo de vida equilibrado, mas é preciso entender o corpo e ensiná-lo a ficar satisfeito com quantidades menores quando sentir vontade de um alimento específico na sua rotina.