Região:

min

max

Anuncie aqui

Acrobalance: uma prática circense de muito equilíbrio, força e diversão

Por Mariana Dias
(Atualizado em 30/05/2022 - 12h37)
Compartilhar

Conheci o acrobalance há alguns anos, por meio de amigos que praticavam e davam aula, e me encantei. É uma prática circense que envolve força e equilíbrio, criando formas e sequências de movimentos, e pode ser realizado em duplas ou grupos. Achava lindo, mas confesso que não imaginava que seria capaz de aprender algo daquilo. Sempre fui alta e bastante estabanada, equilíbrio não era meu forte, rs. Mas, como tudo na vida, com treino e prática a gente consegue se desenvolver bastante!

O que mais amo no acrobalance são as possibilidades infinitas e de progresso contínuo que ele proporciona. Os movimentos iniciais são simples e o praticante consegue aprender diversas figuras logo no começo. E conforme você vai avançando na prática, os movimentos ficam cada vez mais ousados e difíceis, o que faz com que a atividade nunca se torne cansativa, afinal sempre temos algo novo para aprender.

Outro ponto incrível é que é uma atividade que pode ser praticada com bebês e até com idosos. Basta uma base sólida e bastante confiança, que é possível trazer todos para o acrobalance. Acaba se tornando uma grande brincadeira em família e amigos. É muito divertido para quando estamos na praia ou em uma chácara começar a praticar e logo todos se interessam e estão interagindo!

 

Acrobalance

 

De amadores a profissionais

Entre várias pessoas que conheço que pratica ou trabalha com acrobalance, convidei o Yuri e a Ana, que são um casal que conciliam a carreira principal de suas vidas com treinos e apresentações profissionais de acrobalance pelo Brasil para falar um pouco mais. Assim como eu, eles conheceram essa atividade pelos amigos, se apaixonaram e começaram a praticar.

A principal transformação para eles foi mudar a prática, antes um hobby do casal, para algo profissional. Foi algo despretensioso, mas muito desafiador. Começaram a treinar além do horário de aula e logo começaram a surgir convites para participar de apresentações pequenas, ainda sem cachê. Depois de um tempo se apresentando, os convites passaram a ser profissionais e remunerados. Para eles é muito gratificante poder trabalhar com algo que eles amam fazer, porém, os treinos passaram de diversão para uma obrigação, com mais disciplina e exigência.

Além de todas as dificuldades da prática, eles ainda precisam lidar com o desafio extra que é realizar a atividade entre casal. Enquanto hobby é uma excelente forma de ter tempo de qualidade com o parceiro, exercitar a conexão e confiança. E precisa de muita confiança e cuidado, pois você está o tempo todo se apoiando e se equilibrando no parceiro.

Na parte profissional ser um casal ajuda, pois se sentem à vontade um com o outro, afinal, é uma modalidade de muito contato físico. Porém, precisam separar as emoções às vezes, entender que durante o treino nem sempre vão concordar em tudo, que pode acontecer de um machucar o outro sem querer e que isso faz parte.

Acrobalance

Respeito e diálogo

É essencial entender e respeitar o limite do outro e sempre conversar sobre o que está acontecendo, tentando entender porque não estão acertando algum movimento, sem necessariamente apontar um culpado.

Por ser uma prática em conjunto, depende dos dois para dar certo. E a prática precisa ser prazerosa e não gerar brigas, esse é o acordo entre eles. Por fim, acaba sendo uma lição para a vida em casal.

Essa é mais uma das possibilidades de atividades físicas incríveis, lúdicas e divertidas que já pratiquei. Confesso que sou apaixonada pelo mundo do circo e suas artes. E quando a gente consegue unir a prática de exercícios com diversão tudo fica muito mais leve e gostoso, né? Fica o convite para conhecerem e, quem sabe, se apaixonarem também!