Região:

min

max

Anuncie aqui

Boletim Econômico: 1° de agosto de 2022

Confira o resumo do mercado financeiro

Por Reinaldo Cafeo
(Atualizado em 01/08/2022 - 12h09)
Compartilhar

Dados de fechamento em 29/07/2022 (sexta-feira)

 

Mercado Cambial:

Abaixo a cotação de fechamento diário do Dólar comercial de venda:

  • Segunda-feira (25): -2,35%, a R$ 5,3697
  • Terça-feira (26): -0,38%, a R$ 5,3492
  • Quarta-feira (27): -1,84%, a R$ 5,2509
  • Quinta-feira (28): -1,66%, a R$ 5,1633
  • Sexta-feira (29): +0,21%, a R$ 5,1743
  • Semana: -5,82%
  • No mês de julho: -1,16%
  • No ano 2022: -7,20%

 

Mercado Acionário:

Confira a evolução do Ibovespa na semana, em cada fechamento de sessão:

  • Segunda-feira (25): +1,36% aos 100.269 pontos
  • Terça-feira (26): -0,50% aos 99.771 pontos
  • Quarta-feira (27): +1,67% aos 101.437 pontos
  • Quinta-feira (28): +1,14% aos 102.596 pontos
  • Sexta-feira (29): +0,55% aos 103.164 pontos
  • Semana: +4,29%
  • No mês de julho: +4,69%
  • No ano 2022: -1,58%

 

Cenário:

Ibovespa no último dia do mês de julho (29) fechou em alta de 0,55% aos 103.164 pontos. Ao longo do pregão do dia, a bolsa variou entre 102.514 e 103.989 pontos. O volume financeiro registrado hoje foi de R$ 31,4 bilhões.
Na semana, o índice acumulou elevação de 4,29%, ao passo que no mês teve alta de 4,69%. No acumulado de 2022, no entanto, cai 1,58%.
O dólar fechou em alta de 0,21%, a R$ 5,1743. Ao longo do dia a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,1460 e a máxima de R$ 5,2130. No entanto, a divisa encerra a semana com queda de acumulada de 5,82%. No mês, a moeda encerra com retração acumulada de 1,16%; no ano, acumula queda de 7,20%.
A bolsa brasileira abriu em alta e continuou crescendo, puxada pelos anúncios de dividendos das duas maiores empresas do país: Petrobras (PETR3, PETR4) e Vale (VALE3). A Petrobras vai pagar R$ 6,7320 por ação em duas parcelas, sendo a primeira em 31/8, no valor de R$ 3,366/ação, e a segunda, em 20/9, de R$ 3,366/ação. A data ex é 12 de agosto. Já a Vale vai pagar R$ 3,57 por ação; com data ex em 12 de agosto.
Destaque para a Pnad Contínua, do IBGE. A taxa de desocupação ficou em 9,3% no trimestre encerrado em junho, queda de 1,8 ponto percentual na comparação com o trimestre anterior.
O levantamento mostra que se trata do menor patamar para o período desde 2015, quando foi de 8,4%. O número de desempregados recuou 15,6% no trimestre, chegando a 10,1 milhões de pessoas. Isso representa 1,9 milhão de pessoas a menos em busca por trabalho no país.
No dia anterior, o Ministério do Trabalho divulgou o Caged, com as vagas de emprego com carteira assinada criadas em junho. Foram criados 277.944 empregos formais, após 274.582 vagas criadas em maio (dado revisado). No acumulado do ano, o saldo é positivo em 1.334.791 empregos.
O Tesouro anunciou que o Governo Central teve superávit de R$ 14,433 bilhões em junho, melhor que a expectativa. No ano, o superávit é de R$ 53,614 bilhões. O secretário do Tesouro Nacional, Paulo Valle, reforçou que há “possibilidade real de superávit primário” do Governo Central de 2022, que seria o primeiro desde 2013.
No exterior o foco na sexta-feira foi o Índice de Preços para Despesas com Consumo Pessoal (PCE), dado de inflação preferido pelo Federal Reserve (Fed) para acompanhar os preços nos EUA. O índice teve alta de 1% na comparação com o mês anterior e acumula alta de 6,8% em 12 meses. O dado saiu após uma semana em que o Fed promover a quarta subida de juros – em 0,75 ponto porcentual -, e o PIB do país surpreendeu negativamente no segundo trimestre seguido. A prévia do PIB do 2TRI22 dos EUA apresentou recuo de 0,9% ao ano, ante projeção de alta de 0,5% – e depois de contração de 1,6% no 1TRI22. O que reforça a tese de recessão no país. 

Boletim Focus:

Divulgado nesta segunda-feira o Boletim Focus trazendo as seguintes projeções (mediana do mercado): IPCA para 2022: 7,15% (era 7,30% na semana passada). Para 2023: 5,33% (era 5,30% na semana passada). Taxa Selic: 13,75% ao ano (na virada deste ano). Para 2023 11,00% ao ano (era 10,75% na semana passada). PIB: crescimento de 1,97% neste ano (era 1,93% na semana passada). Para 2023: 0,40% (era 0,49%). Cotação do dólar comercial de venda: R$ 5,20 na virada do ano (sem alteração na projeção) e o mesmo valor para virada de 2023, também sem mudança na projeção.

Calendário Econômico:

01/08 – Segunda-feira

  • IPC-S (Brasil)
  • Balança Comercial (Brasil)
  • Taxa de Desemprego (Zona Euro)

02/08 – Terça-feira

  • IPC:Fipe/Jul(Brasil)
  • Índice de Confiança Empresarial: FGV/Jul (Brasil)
  • Pesquisa Industrial Mensal: IBGE/Jun (Brasil)
  • Emplacamento de Veículos: Fenabrave/Jul (Brasil)
  • Início reunião do COPOM: BCB (Brasil)

03/08 – Quarta-feira

  • Fluxo Cambial (Brasil)
  • Anúncio da taxa de juros (Brasil)
  • Índice de Preços ao Produtor/Jun (Zona Euro)

04/08 – Quinta-feira

  • Decisão de política monetária (Reino Unido)
  • Pedidos de Auxílio-Desemprego (Estados Unidos)
  • Balança Comercial (Estados Unidos)

05/08 – Sexta-feira

  • IGP-DI: FGV/Jul (Brasil)
  • Produção e vendas de veículos (Brasil)
  • Produção industrial (Alemanha)
  • Taxa de desemprego (Estados Unidos)

Fontes: infomoney, queroinvestir, investing, start.