Região:

min

max

Anuncie aqui

Boletim Econômico: 11 de julho de 2022

Confira o resumo do mercado financeiro

Por Reinaldo Cafeo
(Atualizado em 11/07/2022 - 10h39)
Compartilhar

Dados de fechamento em 08/07/2022 (sexta-feira)

 

Ibovespa: queda de 0,44% aos 100.288 pontos.
Dólar Comercial de Venda: queda de 1,44% a R$ 5,2680.

 

Mercado Cambial:

Abaixo a cotação de fechamento diário do Dólar comercial de venda:
• Segunda-feira (4): +0,08%, a R$ 5,3257
• Terça-feira (5): +1,19%, a R$ 5,3893
• Quarta-feira (6): +0,60%, a R$ 5,4219
• Quinta-feira (7): -1,42%, a R$ 5,3451
• Sexta-feira (8): -1,44%, a R$ 5,2680
• Semana: -0,99%

 

Mercado Acionário:

Confira a evolução do Ibovespa na semana, em cada fechamento de sessão:
• Segunda-feira (4): -0,35%, a R$ 5,3257
• Terça-feira (5): -0,32% aos 98.294 pontos
• Quarta-feira (6): +0,43% aos 98.718 pontos
• Quinta-feira (7): +2,04% aos 100.729 pontos
• Sexta-feira (8): -0.44%
• Semana: +1,35%

 

Cenário:

Na sexta-feira o Ibovespa fechou com queda de 0,44% aos 100.288 pontos. Ao longo do dia o índice oscilou entre a mínima de 99.958 pontos e 101.576,67 pontos. O volume financeiro registrado no dia foi de R$ 17,3 bilhões e na semana a bolsa acumulou alta de 1,35%.

O mercado acompanhou a divulgação pelo IBGE do IPCA, indicador oficial de inflação. A inflação subiu 0,67% em junho, ante 0,47% de junho. A projeção era de alta de 0,70%. A alta foi influenciada principalmente pelo aumento de 0,80% no grupo de alimentação e bebidas. No ano, a inflação acumulada é de 5,49% e, nos últimos 12 meses, de 11,89%.

Mas até onde vai a inflação? Segundo o último relatório de inflação do Banco Central, a projeção para o IPCA em 2022 é de 8,8% ao ano, depois de atingir um pico de 12% ao ano no segundo trimestre de 2022. Vale lembrar que o limite superior intervalo de tolerância é 5% (a meta é 3,5%). Ou seja, novamente a inflação deve estourar a meta estipulada pelo BC. Já para 2023, a inflação projetada cai para 4%. E, em 2024, para 2,7%. As metas para esses anos são 3,25% e 3%, respectivamente, e as expectativas seguem, portanto, ainda sem estourar o teto de tolerância.

Com o fim da greve dos servidores do Banco Central voltou a publicar o Boletim Focus. As medianas das projeções são as seguintes: IPCA 7,67% para este ano e 5,09% para 2023. Já o PIB poderá crescer 1,59% em 2022 e 0,50% o ano que vem. Taxa Selic em 13,75% ao ano na virada deste ano e 10,5% para virada do ano que vem. Já o dólar poderá fechar este em R$ 5,13 e o ano que vem em R$ 5,10.
Outro indicador, o IPC-S, da FGV, que capta a variação semanal dos preços, subiu 0,69% na primeira leitura de julho, ante 0,67% do fechamento de junho. Em 12 meses, o índice acumula alta de 10,06%.

No campo político, foi adiada a votação na Câmara dos Deputados da PEC dos Benefícios por falta de quórum. O relatório foi aprovado em comissão especial e deve ir à votação amanhã, terça-feira (12).

O relatório oficial de empregos dos Estados Unidos, payroll, que contabiliza cargos públicos e privados, exceto os agrícolas, apontou a criação de 372 mil empregos em junho, ante projeção de 250-275 mil.
A taxa de desemprego permaneceu em 3,6%. O dado reforça a tese de que a inflação está sendo pressionada pelos salários e que o Fed precisará atuar de maneira hawkish (restritiva) para conter os preços.

Os mercados tiveram impulso vindo da China, que promete pacote de infraestrutura e incentivo à compra de carros, o que impacta no preço das commodities.

Principais eventos e indicadores (11/07 a 15/7):

• Segunda-feira (11): Boletim Focus (BRA). Fluxo Cambial (BRA).
• Terça-feira (12): Crescimento do Setor de Serviços (BRA).
• Quarta-feira (13): Balança Comercial (CHI). IPC (ALE). Vendas no Varejo (BRA). IPC (EUA). Confiança do Consumidor (BRA). Livro Bege (EUA).
• Quinta-feira (14); IBC-Br (BRA). Pedidos de Auxílio Desemprego (EUA). Produção Industrial (CHI).
• Sexta-feira (15): Vendas no Varejo (EUA). Dados Orçamentário (BRA).

 

 

Fontes: infomoney, queroinvestir, investing, start.