Região:

min

max

Anuncie aqui

Boletim Econômico: 15 de junho de 2022

Confira o resumo do mercado financeiro

Por Reinaldo Cafeo
(Atualizado em 15/06/2022 - 10h02)
Compartilhar

Dados de fechamento em 14/06/2022 (terça-feira)

 

Ibovespa: queda 2,73% aos 102.598 pontos.

Dólar Comercial de Venda: alta de 0,38% a R$ 5,1343.

 

Mercado Cambial:

Abaixo a cotação de fechamento diário do Dólar comercial de venda:

  • Segunda-feira (13): +2,54% a R$ 5,11
  • Terça-feira (14): +0,38% a R$ 5,1343
  • Semana: +2,92%

 

Mercado Acionário:

Confira a evolução do Ibovespa na semana, em cada fechamento de sessão:

  • Segunda-feira (13): -2,73% (102.598 pontos)
  • Terça-feira (14): -0,52% (102.063 pontos)

 

Cenário:

O dólar fechou nesta terça-feira (14) em alta de 0,38%, a R$ 5,1343. Ao longo do dia a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de 5,0872 e a máxima de R$ 5,1518.

O governo central registrou superávit de R$ 28,6 bilhões em abril deste ano. No acumulado do ano, até abril, o superávit é de R$ 79,263 bilhões. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (14) pelo Resultado do Tesouro Nacional. Esse resultado ficou acima de abril do ano passado. Na ocasião foi superavitário em R$ 16,7 bilhões. Isso significa que, em termos reais, a receita líquida apresentou aumento de R$ 9,2 bilhões (elevação de 5,9%), enquanto a despesa total diminuiu R$ 0,7 bilhão (queda de 0,5%), quando comparadas a abril do ano passado.

O volume de serviços variou 0,2% em abril, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse volume veio abaixo da projeção do mercado, que estimava 0,4%. Trata-se da Pesquisa Mensal de Serviços, cujo levantamento aponta que em abril de 2022 o volume de serviços no Brasil variou 0,2% frente a março, na série com ajuste sazonal. Conforme a autarquia, o setor de serviços se encontra, em abril de 2022, 7,2% acima do nível de fevereiro de 2020 (pré-pandemia) e 4,2% abaixo de novembro de 2014 (ponto mais alto da série histórica).

Ibovespa fechou com queda de 0,52% aos 102.063 pontos. Ao longo do dia, o índice oscilou entre 103.327 pontos e 101.325 pontos. O volume financeiro do dia foi de R$ 23,6 bilhões.

Começou ontem e segue até esta quarta-feira a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central para definir a taxa de juros, Selic. Atualmente em 12,75%, a Selic deve ir para 13,25% na opinião da maioria do mercado. A grande questão, porém, será se esta alta de 0,5 ponto porcentual será a última do ciclo ou se ainda se pode esperar mais uma subida da Selic na reunião de 3 de agosto.

O cenário global se manteve com os mesmos desafios: apesar da redução do lockdown em importantes cidades chinesas, a extensão do conflito no Leste-europeu mantém pressionados os preços de commodities e bens industriais.

Os investidores estão se preparando para a possibilidade de um aumento da taxa de juros maior do que o esperado pelo comitê de política monetária do Fed, o Fomc, nesta Super Quarta. Aumentou para 90% a expectativa de uma alta de 75 pontos-base de juros.

Ainda nos EUA a inflação ao produtor (PPI) subiu 0,8% em maio ante abril. Em 12 meses, o PPI atingiu 10,8% ante 10,9% de abril.

 

Principais eventos e indicadores (semana de 13/06 a 17/06):

– Hoje, quarta-feira (15): Decisão de Juros (BRA). IGP-10 (BRA). IBC-Br (BRA). Decisão de Juros (EUA).

– Quinta-feira (16): Feriado Brasil (BRA). Pedidos Auxílio Desemprego (EUA).

– Sexta-feira (17): Produção Industrial (EUA). Fluxo Cambial (BRA).

 

 

Fontes: infomoney, queroinvestir, investing, start.