Região:

min

max

Anuncie aqui

Boletim Econômico: 17 de agosto de 2022

Por Reinaldo Cafeo
(Atualizado em 17/08/2022 - 8h12)
Compartilhar

Dados de fechamento em 16/08/2022 (terça-feira)

Mercado Cambial:

 

Abaixo a cotação de fechamento diário do Dólar comercial de venda:

  • Segunda-feira (15): +0,35%, a R$ 5,0916
  • Terça-feira (16): +0,96%, a R$ 5,1405
  • Semana: +1,31%

 

Mercado Acionário:

 

Confira a evolução do Ibovespa na semana, em cada fechamento de sessão:

  • Segunda-feira (15): +0,24%, aos 113.022 pontos
  • Terça-feira (16): +0,43%, aos 113.512 pontos

 

Cenário:

 

dólar fechou em alta de 0,96%, a R$ 5,1405. Ao longo do dia a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,1124 e a máxima de R$ 5,1545.

Ibovespa fechou em alta 0,43% aos 113.512 pontos. Durante o pregão, a bolsa variou entre a mínima de 112.689 e a máxima de 113.626 pontos. O volume financeiro do dia foi de R$ R$ 30 bilhões.

Foi um dia de agenda fraca. A FGV divulgou o IPC-S, que recuou 1,28% na primeira quadrissemana de agosto.

Repercute a fala de Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, que afirmou que a economia mundial está desacelerando e o Brasil é um dos poucos países com revisão do crescimento do PIB para cima.

No entanto, ele não deixou de externar preocupação com as contas públicas, com possíveis prolongamentos de medidas como estímulos fiscais, aumento do Auxílio Brasil e vales para taxistas e caminhoneiros. A princípio, as medidas devem durar somente até dezembro. Campos Neto também afirmou que a taxa de desocupação no país deve recuar dos atuais 9,3% para 8,5% até o ano que vem.

Na segunda-feira (15), foi divulgado o Índice de Atividade Índice de Atividade Econômica (IBC-BR), apontou alta de 0,69%, bem acima da projeção de 0,38% do mercado. O que confirma os dados mais positivos.

Também o Boletim Focus apontou projeção de alta para o PIB, de 1,98% há uma semana para 2%.

Sobre a taxa Selic, Campos Neto afirmou que o cenário de juros dos EUA ainda pode alterar a expectativa por aqui de Selic final a 13,75% ao ano.

O Comitê de Política Monetária (Copom) admitiu, em ata, que aguarda novos dados para saber se um aumento residual, de 0,25 ponto porcentual, será necessário, ou se manter a Selic em 13,75% ao ano será suficiente para conter a escalada de preços.

O fluxo estrangeiro na bolsa também é positivo: os estrangeiros ingressaram com R$ 1,64 bilhão líquidos no mercado secundário da B3 no dia 11 de agosto. No mês, saldo está positivo em R$ 7,43 bilhões, resultado de R$ 128 bilhões em compras e R$ 120,54 bilhões em vendas. No ano, saldo está positivo em R$ 61,19 bilhões.

Também foi divulgado o Monitor do PIB, da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O indicador apontou crescimento de 1,1% na atividade econômica no segundo trimestre em comparação ao primeiro e 0,1% em junho comparado a maio, considerando-se dados com ajuste sazonal. Na comparação interanual a economia cresceu 3,0% no segundo trimestre e 2,7% em junho. Ontem teve a divulgação da Produção Industrial de julho como destaque, com projeção de alta de 0,3% na comparação mensal.

Os investidores aguardam a ata da reunião de julho do Fed, que sai hoje e pode dar mais pistas sobre como o banco central aumentará as taxas para controlar a inflação daqui para frente.

Depois de um payroll bastante positivo e de dados de inflação abaixo do esperado, aumentam as apostas de um Fed mais suave com a escalada dos juros. No entanto, membros do banco central americano têm repetido que ainda há um longo percurso de altas no país.

Foi divulgada a taxa de desemprego do Reino Unido, de 3,8%, em linha com o esperado.

A balança comercial da zona do euro apresentou déficit de 24,6 bilhões de euros, ante expectativa de déficit de 20 bilhões de euros.

Calendário Econômico:

Quarta-feira (17)

  • FIPE: IPC (semanal) – Brasil
  • FGV: IGP-10 (ago) – Brasil
  • CNI: Sondagem da Indústria da Construção (jul) – Brasil
  • BCB: Fluxo Cambial (semanal) – Brasil
  • PIB (2° tri.) – preliminar – Alemanha
  • Emprego (2° tri.) – preliminar – Alemanha
  • Vendas no varejo (jul) – Estados Unidos

Quinta-feira (18)

  • Índice de preços ao consumidor (jul) – Zona do Euro
  • Pedidos de auxílio desemprego (semanal) – Estados Unidos
  • Índice de atividade do Fed Filadélfia (ago) – Estados Unidos

Sexta-feira (19)

  • FGV: IGP-M (2a prévia) (ago) – Brasil
  • CNI: ICEI – Resultados Setoriais (ago) – Brasil

Fontes: infomoney, queroinvestir, investing, start, e-investidor