Região:

min

max

Anuncie aqui

Boletim Econômico: 20 de abril de 2022

Confira o resumo do mercado financeiro

Por Reinaldo Cafeo
(Atualizado em 20/04/2022 - 9h42)
Compartilhar

Dados de fechamento em 19/04/2022 (terça-feira)

 

Ibovespa: queda 0,53% aos 115.686 pontos.

Dólar Comercial de Venda: alta de 0,43% a R$ 4,668.

 

Mercado Cambial:

O dólar fechou nesta terça-feira (19) em alta de 0,43%, a R$ 4,6682. Ao longo do dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 4,6408 e a máxima de R$ 4,6857.

 

  • Segunda-feira (18): -1,02%, a R$ 4,6482
  • Terça-feira (19): +0,43%, a R$ 4,6682
  • Semana: -0,59%

 

Mercado Acionário:

Nesta terça-feira (19), o Ibovespa fechou o pregão em queda de 0,55%, aos 115.056 pontos. A movimentação financeira para hoje no índice foi de R$ 26,1 bilhões.

Confira a evolução do Ibovespa a semana, em cada fechamento de sessão:

  • segunda-feira (18): -0,43% (115.687 pontos)
  • terça-feira (19): -0,55% (115.056 pontos)
  • semana: -0,98%
  • 2022: +8,89%

 

Principais fatos que impactaram o mercado:

Em dia de agenda esvaziada, as atenções seguem sobre a Selic, que deve subir para 12,75% na próxima reunião do Copom, em 4 de maio, com prováveis novas altas após isto – as projeções já apontam taxa básica de juros acima de 13%. A alta nas projeções vem na esteira da afirmação de Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, de que a inflação surpreendeu e que a Selic pode ser revista por conta disso.

Vale lembrar que o mercado sofre com certo “apagão” de dados, já que as divulgações do Banco Central, como o Boletim Focus, não vêm acontecendo, devido à greve dos servidores, que reivindicam reajuste salarial.

Nesta terça-feira (19), o ministro Paulo Guedes e o presidente do BC, Roberto Campos Neto, participam de evento do FMI. Também tem prévia operacional da Vale.

Em indicadores, o IPC-Fipe, índice que mede a inflação ao consumidor na cidade de São Paulo, registrou alta de 1,72% na segunda quadrissemana do mês de abril, mostrando aceleração em relação à semana anterior, quando o índice foi de 1,56%.

No exterior, atenção ao conflito na Ucrânia , que se aproxima do leste do país, e à temporada de balanços do primeiro trimestre de 2022.

Os juros nos EUA seguem no radar do investidor. Há quem aposte em alta de 0,75 ponto percentual e não mais em 0,5 ponto.

 

Principais eventos e indicadores (semana de 20/04 a 22/04):

para 12,75% na próxima reunião do Copom, em 4 de maio, com prováveis novas altas após isto – as projeções já apontam taxa básica de juros acima de 13%. A alta nas projeções vem na esteira da afirmação de Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, de que a inflação surpreendeu e que a Selic pode ser revista por conta disso.

Vale lembrar que o mercado sofre com certo “apagão” de dados, já que as divulgações do Banco Central, como o Boletim Focus, não vêm acontecendo, devido à greve dos servidores, que reivindicam reajuste salarial.

Nesta terça-feira (19), o ministro Paulo Guedes e o presidente do BC, Roberto Campos Neto, participam de evento do FMI. Também tem prévia operacional da Vale.

Em indicadores, o IPC-Fipe, índice que mede a inflação ao consumidor na cidade de São Paulo, registrou alta de 1,72% na segunda quadrissemana do mês de abril, mostrando aceleração em relação à semana anterior, quando o índice foi de 1,56%.

No exterior, atenção ao conflito na Ucrânia , que se aproxima do leste do país, e à temporada de balanços do primeiro trimestre de 2022.

Os juros nos EUA seguem no radar do investidor. Há quem aposte em alta de 0,75 ponto percentual e não mais em 0,5 ponto.

 

Principais eventos e indicadores (semana de 20/04 a 22/04):

– Quarta-feira (20): Livro Bege (EUA). Receita Tributária Federal (BRA).

– Quinta-feira (21): Feriado no Brasil: Tiradentes (BRA). Pedidos de Auxílio Desemprego (EUA).

– Sexta-feira (22): PMI Industrial (EUA).

 

Os comentários estão desativados.