Região:

min

max

Anuncie aqui

O marketing verde

Por Victor Trujillo
(Atualizado em 04/07/2022 - 6h57)
Compartilhar

Nesta semana vamos falar de uma tendência global que passou de desejável para obrigatória para todas as marcas: eco-friendly. Sim, estamos falando do consumo consciente, uma mudança (para melhor) no comportamento dos consumidores que têm percebido os efeitos crescentes das mudanças climáticas e estão se dando conta de como seu consumo impacta o planeta e, por isto, mudando a forma de escolher as marcas e os produtos que compram.

Por que a minha marca precisa ser eco-friendly?

Se você anda se fazendo esta pergunta você está bem atrasado. Vou explicar usando o conceito de Ciclo de Vida de Atributos, que é outro conceito fundamental do Marketing.

Os atributos (características) dos produtos e serviços têm um ciclo de vida que passa por 5 etapas:

I. Atributo desconhecido: o consumidor não sabe que existe, nem para que serve

II. Atributo conhecido e não desejado: o consumidor sabe que existe, sabe para que serve, mas não identifica um benefício

III. Atributo desejado: o consumidor vê algum benefício no atributo, mas o suficiente para pagar mais por ele

IV. Atributo chave: o consumidor deseja o atributo e paga mais caro pelo atributo

V. Atributo pressuposto: o consumidor entende que o atributo é obrigatório, não paga mais caro e não compra o produto ou o serviço sem o atributo.

Aos olhos dos consumidores, o atributo eco-friendly já é pressuposto para inúmeras categorias. Isto significa que é percebido como obrigatório e, portanto, se uma marca não o possuir será preterida pelos consumidores.

Consumidores conscientes

Os consumidores mais jovens têm (mais) consciência de que aquilo que consomem terá algum impacto na economia, nas relações sociais, no meio ambiente e nele mesmo. Veja que não estamos falando em eco-consumismo e nem afirmando que o consumo sustentável é apenas uma escolha do consumidor, porque sabemos que não é.

A questão é que os consumidores estão antenados. Bem informados. E mais seletivos com as marcas e produtos que escolhem. De tal sorte que as empresas que oferecerem ajuda aos consumidores na redução do impacto, do desperdício, na troca por opções renováveis e biodegradáveis poderão contar com “Consumidores Seguros” (Leia: Satisfação é o que o cliente diz que é) dispostos até a pagar mais.

Desviando do Greenwashing

O Greenwashing, dos termos em inglês green (verde) e wash (lavar, limpar) é o apelo “marketeiro” sobre o cuidado com o meio ambiente. Na prática, empresas comunicam que seus produtos são sustentáveis quando na verdade não são.

Como a mentira tem perna curta, acabam desmascaradas pelos consumidores atentos a origem, ingredientes, componentes, processos de fabricação, certificações etc. Afinal, a sustentabilidade é uma estratégia da empresa toda e não apenas do marketing. E as empresas que a possuem já estão desfrutando dos benefícios do marketing verde.

Àquelas insustentáveis o mercado manda um recado: a janela de oportunidade (para a mudança) está se fechando. A sustentabilidade veio para ficar.

E você, já tem uma estratégia sustentável para sua marca ou quer ficar no fim da fila da inovação e ser preterido pelo cliente?

Boa semana 28 pra vc!!!

 

Leia também

Ver mais