Região:

min

max

Anuncie aqui

O Caso Evandro

Documentário Globoplay em parceria com Projeto Humanos, de Ivan Mizanzuk, conta em detalhes sobre o que aconteceu na cidade de Guaratuba em 1992

Por Gabriel Candido
(Atualizado em 16/06/2022 - 15h29)
Compartilhar

Documentários sobre crimes são sempre badalados nos serviços de streamings, seja sobre ações do passado ou recentes. Essa curiosidade sobre o que motivou o crime ou sobre o próprio acusado é um tipo de conteúdo que cada vez mais preenche os históricos dos consumidores, e por quê? Por muitas vezes a vida real pode ser mais chocante do que a própria ficção.

Nesse contexto, o documentário lançado em 2021 sobre um dos casos mais tristes e emblemáticos ganhou força novamente, pois ao que tudo indica, 30 anos depois, finalmente, poderemos dar um fim para esta história.

Entenda o caso

No dia 6 de abril de 1992, um garoto de seis anos de idade desapareceu na cidade de Guaratuba, no Paraná. Seu nome: Evandro Ramos Caetano. Cinco dias depois, no dia 11 de abril, o que era um caso de desaparecimento se transformou na confirmação de assassinato. A criança foi encontrada em um matagal próximo à sua casa. O menino estava sem os olhos, sem o couro cabeludo, sem as mãos, com os dedos dos pés cortados, o estômago aberto e sem os órgãos internos.

O crime chocou tanto que começaram as primeiras suspeitas de que ele teria sido sacrificado num ritual satânico. Naquele mesmo período, no Paraná, vários casos de crianças desaparecidas estavam acontecendo.

Alguns meses depois, sete pessoas foram presas e confessaram que usaram o menino em um ritual. A acusação diz que a morte teria sido parte de um ritual encomendado pela primeira-dama Celina Abagge, esposa de Aldo Abagge, que na época era prefeito da cidade, com o objetivo de abrir os caminhos da política para a família Abagge. Na época o caso foi chamado de “As Bruxas de Guaratuba”.

O caso levou anos para se resolver. Só em 1998 começaram os primeiros julgamentos e sentenças. Mas o que torna esse caso tão absurdo é o fato de que em cada momento coisas vão aparecendo, que se tornam absurdamente inacreditáveis. São incontáveis erros da polícia, dos investigadores, da mídia que fez desse caso um espetáculo de puro mau gosto, além de inúmeros casos de preconceito com religiões menos midiáticas e casos de tortura.

No total de oito capítulos e um extra, conta em detalhes, através de entrevistas da época e atuais, registros policiais e imagens que te prendem até o final. Em um mix de curiosidade, choque e revolta, você se vê envolvido nessa história, e que no final, fica um gosto amargo.

Projeto Humanos e Globoplay

Esse caso ficou por muito tempo no esquecimento, afinal o julgamento, apesar de tardio, teve seu veredito e o foi dado como “encerrado”. Porém, impulsionado pelo jornalista Ivan Mizanzuk, idealizador do AntiCast e Projeto Humanos, a história ganhou novas gerações de curiosos.

Projeto Humanos é um podcast com formato storytelling, como se fosse um documentário em formato de áudio, que se aproxima de práticas conhecidas no país como jornalismo narrativo e/ou literário.

Entre muitas histórias, em 31 de outubro de 2018 foi lançado o primeiro episódio sobre o Caso Evandro. Em um total de 36 partes, o podcast explorou todos os pontos do caso e trouxe toda essa história para os holofotes novamente, dando até um “fim” e um novo olhar sobre tudo aquilo que se passou.

 

Em 2021, o Globoplay anunciou que lançaria o documentário em parceria com o Projetos Humanos. Essa foi a primeira adaptação televisiva de um podcast em território nacional, e em maio do mesmo ano foi oficialmente lançado.

Tanto no caso Evandro quanto Leandro (sim, no meio dessa história existe uma outra criança tão importante para o caso quanto Evandro) é um surto coletivo generalizado, a cada novo depoimento a história ganha camadas e as coisas vão escalonando em tons absurdos. O documentário vale pelo fato de sabermos que vida real é muito mais brutal que a ficção.

Vale pela reflexão sobre nossas visões e preconceitos, e o fato de quase sempre, em casos como esse, focarmos no assassino e na mídia e esquecemos do mais importante: a dor das famílias das vítimas.

O Caso Evandro está no catálogo da Globoplay.

E conheçam também o Projeto Humanos: https://www.projetohumanos.com.br/