Região:

min

max

Anuncie aqui

Palm Springs

Por Gabriel Candido
(Atualizado em 29/07/2022 - 7h32)
Compartilhar

Netflix, Globoplay, HBO Max, Prime Video… com tantas opções de streaming fica complicado às vezes encontrar tanto conteúdo que seja diferente e que de fato, chame a atenção.

No meio de tanta filme e série, encontrei o “Palm Springs”, que eu já tinha ouvido falar lá no meio da pandemia em 2020, mas que por conta do Streaming Hulu, demorou quase dois anos para chegar no Brasil em alguma plataforma.

O filme conta a história de Nyles (Andy Samberg) que é um homem relaxado e sem preocupações. Quando em um casamento em Palm Springs ele conhece Sarah (Cristin Milioti), a relutante madrinha do casamento, ele se vê incapacitado de deixá-la ou deixar o local.

Dirigido pelo até então desconhecido Max Barbakow, confesso que não tenho nenhuma referência sobre seus trabalhos, procurei e não encontrei nada muito significativo. Por outro lado, parece promissor, que venha novos filmes.

Com uma mistura de comédia romântica com ficção, a história se desenrola de um jeito tão absurdo, que chega a ser cômico. O filme também carrega uma infinidade de referências de histórias com loops infinitos.

Ao estilo “Feitiço do Tempo” (Groundhog Day) de 1993, os protagonistas ficam presos dentro de um único dia, no caso, de um casamento. E a história do filme se prende a relação dos dois personagens flutuando nas repetições diárias.

E no meio da comédia, você entende o porquê eles estarem presos e o desenrolar do principal motivo de cada um querer sair é algo que emociona e surpreende.

Carisma no elenco

O principal ponto do filme é o carisma da dupla de protagonistas, Andy Samberg, conhecido mundialmente pela série Brooklyn 99 (2013 – 2021), que eu confesso que nunca consegui gostar tanto assim… Andy traz uma interpretação com toques de deboche, porém, consegue entregar algo a mais.

A outra protagonista é ninguém menos que a “Mãe”, Cristin Milioti foi a mãe em How I Met Your Mother (2005 – 2014), alguns papéis em produções como Modern Love, Black Mirror e o O Lobo de Wall Street (2013). Dona de um carisma absurdo, ela atrai toda a atenção em tela, sabe ser irônica, engraçada e quando necessário, sabe entregar muito bem um arco mais dramático.

Palm Springs é um fôlego em meio a tantas comédias românticas genéricas, o filme é apaixonante. Os atores estão ótimos como par romântico e afiados no timing cômico, criando situações absurdas para passar o tempo são incríveis, bem como por seu carisma, Palm Springs é uma aventura hipnotizante, doida e única.

Nos levando a refletir sobre a nossa existência e propósitos, a produção não tem medo da estranheza do seu humor, na certeza de que toda história precisa desafiar a audiência de alguma forma.

Palm Springs está no catálogo do Star Plus.

 

 

Leia também

Ver mais