Região:

min

max

Anuncie aqui

525.600: o que esse número representa pra você?

Por Redação
(Atualizado em 08/07/2022 - 9h54)
Compartilhar

Os matemáticos afirmam que o universo é matemática pura, e realmente deve ser. Não para mim, que tenho um repelente natural para números. Na real, temos que concordar, há números por todas as partes, principalmente quando falamos de gente e sociedade, números os quais normalmente chamamos de estatísticas. Como se já não bastasse a minha dificuldade com números, essa tal de estatística me corrói todos os dias.
Papo reto: ao meu ver, esse monte de números estatísticos representam quatro pontos com os quais eu luto e lido todos os dias:

– o que sou;

– com o que convivo;

– o que represento;

– e o que espero

Mas Drika, como assim?

Números são bons quando representam o dinheiro que te sobra, em grandes quantidades, ou quando te faltam na balança, ou ainda, quando são a resolução de algum problema. Fora isso, no meu dia a dia, números, na maioria dos casos, são as dores de ser e estar.

Acho que você já entendeu né?

Se tô distante de você, eu ou qualquer outra pessoa passamos a ser números, estatística, e dessa forma, me torno um número quando te digo que sou mulher, preta e periférica. Convivo com números todos os dias, porque para muitos “números”, não muito distantes de você, a fome, a falta de moradia, a violência, e a falta de saúde e acesso à educação também são números que mudam realidades.

Quanto aos números que represento, te pergunto: quantas pessoas como eu você vê diariamente, tendo um espaço para dialogar contigo? Logo, tenho que me revestir das responsabilidades, que me são muitas, para representar todos os números ao meu redor e te convencer do mais importante: “os tais números, da estatística são vidas, histórias, sonhos e famílias”. E te digo que da forma que eu os vejo, sempre luto e espero que passem a representar a vida.

Acho que já deu pra passar o recado. Tô aqui para contrariar as estatísticas, e te dizer que a vida não se limita a numerais e equações matemáticas, mas sim representa momentos e realidades, que quando difíceis forem, devem receber a atenção da “geral”. Afinal, eu e você não somos números, exijo respeito não só para nós, mas para com tudo aquilo que eu ou quem eu amo representa.

Mas Drika, e o que é aquele número do começo?

Então, a vida é feita de ciclos, e eu trouxe um ciclo como provocação para você. O número do começo da nossa conversa representa exatamente a quantidades de minutos que você investiu na sua vida nos últimos 365 dias, minutos esses que para muitos números foram interrompidos e que não fecharam o ciclo.

Então, para além do que você vai fazer por você com os seus próximos 525.600 minutos, te convido a observar e amar mais ao próximo, e a seguir comigo, quem sabe por muitos ciclos, desconstruindo números e mudando histórias.

Estou aqui para ocupar esse espaço e te fazer lembrar que a vida é muitos mais sobre nós do que eu ou você!

Prazer, Drika Martim, presente!