Região:

min

max

Anuncie aqui

"Eu sou a consequência de uma luta", diz Manoel Soares sobre conquistas na TV

Nesta segunda (4), a emissora, passa a exibir o "Encontro", com Patrícia Poeta e Manoel Soares

Por Estadão Conteúdo
(Atualizado em 04/07/2022 - 9h17)
Compartilhar

Há dez anos, a jornalista Fátima Bernardes abraçou a oportunidade de comandar um programa com seu nome e que conversasse com o público de casa. Por todo esse período, foi a companheira fiel das manhãs da Globo e assim foi por todo esse prolífico período, que terminou na última sexta-feira (1º), quando passou o bastão para sua sucessora, Patrícia Poeta, 45 anos, que terá ao seu lado o versátil Manoel Soares, 43. A dupla, aliás, repete parceria iniciada no programa “É de Casa”, que agora passa a ter uma nova formação, com Maria Beltrão, Rita Batista, Tiago Oliveira e Thalita Morete, a partir do próximo sábado (9).
Assim tem início nesta segunda (4), uma nova fase para a programação matutina da emissora, que passa a exibir o “Encontro”, com Patrícia Poeta e Manoel Soares, antes do Mais Você, de Ana Maria Braga.

Críticas

Nesse período pós anúncio de troca de apresentadores, as redes sociais não perdoaram o fato de Manoel Soares não ter recebido a mesma atenção em sua passagem para o “Encontro”. O ponto questionado foi o fato de o nome da apresentadora Patrícia Poeta estar sempre em primeiro lugar, e o dele surgindo de forma secundária ou nem ser citado. Em entrevista ao Estadão, o apresentador deixou bem claro que “vê tudo isso com muita naturalidade”. E enfatiza ser “importante entender que por conta de toda a história dentro da comunicação, toda relação com o “Encontro”, a titularidade, a condição de âncora do programa tem de pertencer à Patrícia”, analisa Manoel, que agradece as manifestações a seu favor, mas reforça entender a importância de manter uma mulher no comando da atração.
“Nós estamos falando com as casas brasileiras de manhã, em um espaço que é naturalmente, por conta dos últimos anos, recebido e compreendido por uma mulher. Acredito que seria um desserviço para toda a agenda feminista que agora colocassem um homem à frente de um projeto como esse.”

Nova fase

Manoel conta que está em uma nova fase de acontecimentos inesperados. Pai de seis filhos, o jornalista conta que está “vivendo um momento de revelação familiar muito importante, pois eu tenho dois pequenos que foram diagnosticados agora com espectro autista”, relata. Apesar do fato complexo, ele mostra lucidez e determinação em entender melhor para saber lidar com a situação.
No lado profissional, Manoel foi pego de surpresa com o convite para o “Encontro”, mas abraçou o desafio e avalia seu significado. “Eu sou a consequência de uma luta”, afirma categoricamente, citando todo empenho de seus antepassados pela liberdade. “Eu sou o resultado físico da conquista deles e preciso honrar esse resultado. Eu preciso honrar a luta da história do meu povo negro, a iniciativa dos brancos aliados que estão entendendo o que tem de ser vivido, e batalhar para que meus filhos não tenham vergonha de mim e para que minha mãe não me ligue dando bronca” (risos).