Região:

min

max

Anuncie aqui

Brasil é dominado pela Itália e fica com a prata na Liga das Nações feminina

Seleção é derrotada por 3 sets a 0 e vê europeias conquistarem o tricampeonato em Ancara

Por Estadão Conteúdo
(Atualizado em 17/07/2022 - 15h58)
Compartilhar

O Brasil é vice-campeão da Liga das Nações feminina de vôlei pela terceira temporada seguida. O time brasileiro foi superado pela Itália por 3 sets a 0 em uma final inédita neste domingo, em Ancara, na Turquia. Depois de conquistar o título europeu de forma invicta, a Itália segue marcando seu nome na história com esta geração comandada pela oposta Paola Egonu, de 23 anos. Egonu terminou a partida com impressionantes 21 pontos

Com o título, a Itália se junta aos tricampeão Estados Unidos na prateleira de vencedores da Liga das Nações, que está em sua quarta edição. Apesar da derrota por 3 sets a 0, o Brasil fez jogo disputado nos três sets, que terminaram com parciais de 25/23, 25/22 e 25/22. A Sérvia, eliminada pelo Brasil na semifinal, conquistou a medalha de bronze mais cedo neste domingo ao bater as anfitriãs da Turquia também por 3 sets a 0, parciais de 27/25, 25/17 e 26/24.

A Itália chega a 11 vitórias consecutivas com Egonu em quadra, um dos principais destaques do vôlei mundial. Ao lado do fenômeno italiano, o Brasil teve duas atletas na seleção do campeonato, com Gabi e Carol. Além de Egonu, a Itália teve Caterina Bosetti, Monica De Gennaro e Alessia Orro no time do torneio, além da sérvia Jovana Stevanovic.

O Brasil mostrou certo nervosismo nos primeiros rallys, perdeu alguns ataques e viu a Itália começar melhor. José Roberto Guimarães chamou atenção para a movimentação de Egonu nas primeiras ações do jogo. Apesar da agressividade italiana, o Brasil acertou alguns saques e diminuiu a distância para apenas um ponto. Apesar do susto, a seleção europeia fechou o set por 25 a 23.

A Itália seguiu superior no segundo set, mas o Brasil, apesar de não viver sua melhor atuação, conseguiu se manter perto no placar. Após sequência de erros, as italianas conseguiram abrir cinco pontos de vantagem. Assim como no primeiro set, o Brasil chegou nos últimos pontos com placar próximo. Apesar da paridade, a Itália voltou a confirmar o set, por 25 a 22.

Pela primeira vez no jogo, o Brasil conseguiu assumir a liderança do placar no começo do terceiro set. Após sair perdendo por 2 a 0, o time brasileiro fez 3 a 2. O Brasil conseguiu liderar por um tempo, mas a Itália voltou a buscar a liderança e abriu quatro pontos de vantagem, comandada por um grande set de Bosetti. Os times chegaram na reta final empatados por 20 a 20. No momento decisivo, Egonu chamou a responsabilidade para garantir o set por 25 a 22 para a Itália, confirmando o título.