Região:

min

max

Anuncie aqui

Calleri encerra jejum e abre vitória do São Paulo fora de casa no Brasileirão

Tricolor consegue se distanciar da zona de rebaixamento com a vitória sobre o Vozão

Por Estadão Conteúdo
(Atualizado em 18/09/2022 - 18h29)
Compartilhar

A vitória do São Paulo diante do Ceará, por 2 a 0, fora de casa, neste domingo, encerrou a série de quatro jogos sem triunfos e afastou a equipe tricolor da zona de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. A conquista, apenas a segunda fora de casa, também interrompeu o jejum de Calleri. O argentino abriu o placar depois de oito jogos sem marcar. O São Paulo sofreu para vencer, mesmo com um a mais desde os 35 minutos do primeiro tempo – o Ceará terminou com nove jogadores.

A equipe de Rogério Ceni ganha tranquilidade para se preparar para a final da Copa Sul-Americana. no dia 1º de outubro, em Córdoba, na Argentina, diante do equatoriano Independiente del Valle.

O torcedor são-paulino seguramente terá dificuldades para se lembrar da última vitória como visitante na temporada: 3 de julho sobre o Atlético Goianiense, por 2 a 1. Até então, era o única.

Por causa da posição delicada na tabela, o técnico Rogério Ceni escalou praticamente todos os titulares. Mesmo assim, o time sofreu com falhas defensivas e quase saiu perdendo. A opção pelo time principal começou a dar resultados na metade do primeiro tempo. Com paciência, a equipe rodou a bola da direita para a esquerda até abrir o placar. Na primeira chance, após cruzamento de Alisson, Calleri chutou em cima do goleiro João Ricardo. Na segunda, após passe precioso de Patrick, o argentino marcou. Foi o fim do jejum de oito jogos.

A vantagem deu ao São Paulo tranquilidade para explorar os contra-ataques. Após belo lançamento de Pablo Maia, Calleri ganhou de Luiz Otávio e foi derrubado no limite da grande área. Depois de marcar pênalti, o árbitro Maguielson Lima Barbosa foi chamado pelo árbitro de vídeo e reviu a marcação para falta fora da área. Com isso, Luiz Otávio foi expulso. Foram mais de seis minutos de paralisação.

A marcação polêmica e uma sequência de decisões confusas, entre elas, um pênalti não assinalado para o Ceará, evidenciaram a inexperiência do árbitro. Foi apenas sua segunda partida na Série A. Atento, Ceni tirou Luciano e Nestor, já amarelados. Mesmo modificado, o time criou, mas desperdiçou várias chances de gol.

As chances desperdiçadas e a falta de organização tática fizeram com que o time sofresse defensivamente, algo que parecia improvável. Aos 16, Vina finalizou após contra-ataque e a bola passou raspando. Como o meio-campo não controlava a posse de bola, o time da casa avançava, jogando melhor do que na etapa inicial. As chances do empate, no entanto, ficaram bastante reduzidas depois que Zé Roberto foi expulso aos 40 da etapa final, após falta sem bola em Diego Costa. A vitória só foi confirmada aos 47, após passe de Igor Gomes – bastante contestado pela torcida – e gol de Bustos, que não estava bem no jogo.

FICHA TÉCNICA
CEARÁ 0 X 2 SÃO PAULO
CEARÁ – João Ricardo; Nino Paraíba (Diego), Messias, Luiz Otávio e Victor Luis; Richard, Richardson (Gabriel Lacerda), Lima e Vina (Castilho); Mendoza e Jô (Zé Roberto). Técnico: Lucho González
SÃO PAULO – Felipe Alves; Rafinha (Igor Vinícius), Diego Costa, Léo e Welington; Pablo Maia, Alisson (Marcos Guilherme), Nestor (Galoppo) e Patrick (Igor Gomes); Calleri e Luciano (Bustos). Técnico: Rogério Ceni
GOLS – Calleri, aos 22 do primeiro tempo e Bustos, aos 47 do segundo.
ÁRBITRO – Maguielson Lima Barbosa (DF).
CARTÕES AMARELOS – Nestor, Luciano, João Ricardo, Jô, Lacerda e Nino.
CARTÕES VERMELHOS – Luiz Otávio e Zé Roberto
LOCAL – Castelão (CE).