Região:

min

max

Anuncie aqui

Justiça interdita setor da Arena e suspende organizadas do Grêmio após briga

Confusão foi entre torcedores do próprio Grêmio, na partida diante do Cruzeiro

Por Estadão Conteúdo
(Atualizado em 23/08/2022 - 0h04)
Compartilhar

A Justiça gaúcha suspendeu quatro torcidas organizadas do Grêmio e interditou a arquibancada do setor norte da arena do clube por 90 dias. O motivo foi uma briga generalizada entre torcedores gremistas durante a partida de domingo contra o Cruzeiro, válida pela 25ª rodada da Série B. Dois dos envolvidos na confusão que já foram identificados também estão proibidos de frequentar estádios onde o Grêmio atuar.

Estão suspensas as organizadas Geral do Grêmio, Rasta, Garra Tricolor e Torcida Jovem. Os integrantes dessas torcidas não poderão acessar qualquer setor do estádio por meio de biometria. O ingresso de faixas, bandeiras ou qualquer uniforme que identifique as torcidas organizadas, bem como o de qualquer instrumento de percussão, também foi proibido.

A decisão é do juiz Marco Aurélio Marins Xavier, da 14ª Vara Criminal e Juizado do Torcedor e Grandes Eventos do Foro da Central da Comarca de Porto Alegre. “Com efeito, permitir o funcionamento normal das torcidas significará banalizar a violência, como se fosse algo corriqueiro na existência desses grupos, abrindo possibilidade de novos embates”, escreveu Marins Xavier em sua decisão.

“Os torcedores genuínos, que vêm aos estádios para torcer, não podem ser atingidos por estes atos de violência, de tamanha gravidade que, inclusive, submeteram crianças a situações de risco, pela violência empregada. Assim, é necessária a suspensão do funcionamento, para evitar riscos à ordem pública, manifestados na reiteração dos atos de violência. Outrossim, também a apuração dos envolvidos é outra necessidade premente, para que se possa responsabilizar todos os torcedores que protagonizaram os atos de barbárie, com o que as lideranças também devem estar comprometidas”, prosseguiu o juiz.

A confusão iniciou ainda no primeiro tempo entre torcedores do próprio clube gaúcho. A partida chegou a ser interrompida em duas oportunidades até a briga fosse controlada. No intervalo do jogo, contudo, o tumulto teve sequência.

Ainda no domingo, o Grêmio emitiu nota de repúdio à ação dos envolvidos na briga. O clube gaúcho informou que registrou boletim de ocorrência e encaminhou a identificação dos agressores. “Seguiremos colaborando com os órgãos de segurança e tomaremos todas as medidas necessárias para que atos como os desta tarde (domingo) não manchem o histórico de participação e apoio em conquistas memoráveis por parte da nossa torcida, reconhecida como a mais fiel do Brasil”, diz trecho do comunicado, que reiterou ainda que “este tipo de comportamento, praticado inconsequentemente por uma pequena parcela do público presente na Arena, pode causar inúmeras perdas, inclusive desportivas”.