Região:

min

max

Anuncie aqui

Quanto custa um carro de Fórmula 1? Só o volante vale mais de 250 mil reais

Um carro de F1 é composto por cerca de 14.500 peças

Por Luís Ricardo da Silva
(Atualizado em 11/08/2022 - 20h53)
Compartilhar

A categoria máxima do automobilismo mundial é sinônimo de velocidade, tecnologia de ponta e altas cifras. Todos sabemos que um carro de Fórmula 1 é um investimento que poucas pessoas no mundo podem fazer. Mas, quanto custa um carro de Fórmula 1 para uma equipe?

Para a temporada 2022, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) estabeleceu um orçamento limite de quanto cada equipe pode gastar: US$ 145,6 milhões, ou R$ 763,8 milhões. No entanto, esse teto inclui desde viagens até o desenvolvimento e a produção do carro.

Um carro de F1 é composto por cerca de 14.500 peças e o valor de produção de cada uma delas é altíssimo.

A Red Bull, por exemplo, atual campeã da F1 com o piloto Max Verstappen, informa em seu site o valor de várias peças do carro. Segundo o time, a média de preços é muito semelhante entre as demais equipes.

Só o volante custa cerca de US$ 50 mil, ou R$ 261 mil. Já as asas dianteira e traseira valem cerca de US$ 200 mil, ou R$ 1,1 milhão.

Motor e câmbio são os componentes mais caros. O conjunto custa aproximadamente US$ 10,5 milhões, ou R$ 55 milhões. Todo montado, peça por peça, cada carro é avaliado, em média, em US$ 15 milhões, ou R$ 78,5 milhões.

Só o volante custa cerca de US$ 50 mil, ou R$ 261 mil - (Foto: Reparador/Reprodução)
Só o volante custa cerca de US$ 50 mil, ou R$ 261 mil – (Foto: Reparador/Reprodução)

Lembrando que a equipe pode produzir até três carros por piloto para a temporada. Ou seja, seis carros totalizam US$ 90 milhões, ou R$ 469,2 milhões – mais da metade do orçamento anual.

O preço pode parecer absurdo, mas cada peça dos carros é feita com os melhores materiais para garantir o máximo desempenho. A combinação de leveza e rigidez é fundamental para manter o equilíbrio entre velocidade e durabilidade, mas também a segurança dos pilotos em caso de acidente.

Segundo o site americano Chase Your Sport, que deu ainda mais detalhes sobre o preço dos componentes do carro, o Halo, aquela estrutura de titânio acima do cockpit para proteger o piloto, custa cerca de US$ 17 mil, algo perto de R$ 89 mil.

Feito quase todo de fibra de carbono, o chassi sai em torno de US$ 650 mil a US$ 700 mil, valor que atinge R$ 3,6 milhões. Outra curiosidade é o jogo de pneus, que fica na casa dos US$ 2.700, ou R$ 14.100.

Somado todos os valores, um carro de F1 não deve sair por menos de R$ 75 milhões.

Halo, sistema de segurança, foi introduzido no carro na temporada 2017 - (Foto: Wiki Commons/Reprodução)
Halo, sistema de segurança, foi introduzido no carro na temporada 2017 – (Foto: Wiki Commons/Reprodução)

Os comentários estão desativados.