Região:

min

max

Anuncie aqui

Sainz conquista vitória inédita na F1 em corrida marcada por grave acidente

Depois de largar na pole, piloto espanhol sobe ao local mais alto do pódio após 150 corridas pela Ferrari; Perez e Hamilton completam pódio

Por Estadão Conteúdo
(Atualizado em 03/07/2022 - 15h58)
Compartilhar

O GP da Inglaterra foi de longe a corrida mais intensa da temporada 2022 da Fórmula 1, do primeiro ao último momento. A etapa no Circuito de Silverstone terminou com a primeira vitória da carreira de Carlos Sainz, da Ferrari. A disputa começou com um acidente gravíssimo na largada envolvendo vários pilotos, Zhou Guanyu e Alexander Albon passaram por um susto e foram levados para o centro médico.

Correndo em casa, Lewis Hamilton ficou em terceiro e voltou a repetir o pódio conquistado no GP do Canadá e, de sobra, ainda cravou um ponto pela melhor volta da prova. Sergio Perez também teve grande dia, ao contrário de Verstappen, que terminou em sexto. O mexicano, por sua vez, conseguiu um lugar no pódio, com a segunda colocação.

Sainz teve um fim de semana especial. Após conseguir sua primeira pole position, o espanhol também faturou a primeira prova da carreira na Fórmula 1. O piloto chegou a perder a liderança em diversos momentos, mas o jogo virou e o dia terminou com a vitória inédita de Sainz.

“Eu nem sei o que dizer. Primeira vitória depois de 150 corridas pela Ferrari. Um dia muito especial, um fim de semana que nunca esquecerei. Não foi fácil, tive muita dificuldade com o balanço do carro no começo da corrida. Tentei focar na corrida e o safety car me deu a oportunidade de voltar para a liderança. Foi uma corrida épica, aconteceu muita coisa. Estava com os nervos à flor da pele”, comemorou Sainz após a corrida, que devolve as vitórias à Ferrari desde o GP da Austrália.

Em sua melhor posição de largada, em nono, Zhou chegou a capotar o carro na largada, mas já recebeu alta. Outro a disputar diante de sua torcida, Russell bateu no carro da Alfa Romeo e também não participou da etapa. Albon foi transferido para um hospital na região e está sendo avaliado em novos exames. A corrida ainda teve outros quatro abandonos. Outro piloto não tão habituado a largar na zona intermediária foi Latifi, 10º no grid.

Após o fim da bandeira vermelha e a reorganização dos pilotos, a largada foi muito emocionante. Pole position, Sainz travou uma briga quente com Verstappen, Leclerc e Perez. Os quatro chegaram a ficar alinhados e o piloto espanhol da Ferrari se manteve na ponta.

Sainz cometeu um erro na 10ª volta e entregou a liderança para Verstappen logo depois. O dia estava mesmo emocionante. Verstappen furou pneu, perdeu pressão e precisou ir para o box, entregando as primeiras posições. O holandês voltou na sexta posição e ficou longe da briga no restante da corrida.

Os pilotos da AlphaTauri, Gasly e Tsunoda, se atrapalharam entre si e giraram juntos na pista. Ambos perderam espaço na corrida. Bottas, Gasly e Ocon tiveram problemas para continuar a corrida e abandonaram a etapa ao longo do percurso.

Ocon teve problemas no câmbio e deixou o carro no meio da pista, precisando de safety car quando a corrida já estava ficando definida. Na relargada, Perez pressionou os adversários da Ferrari e ultrapassou Hamilton na terceira posição. Sainz voltou para a ponta. A dupla ferrarista ficou embolada com o mexicano e Hamilton foi para cima também, com muitas ultrapassagens na reta final. Até Fernando Alonso conseguiu entrar na briga.

O acidente

A largada do GP da Inglaterra na manhã deste domingo foi marcada por um acidente impressionante envolvendo vários carros. O chinês Zhou Guanyu, da Alfa Romeo, teve a roda do seu carro atingida e capotou várias vezes, parando só na grade de proteção da pista. Apesar das imagens chocantes e da dificuldade para tirar o piloto de dentro do carro, a comunicação da Fórmula 1 informou que os danos foram apenas materiais. Albon também sofreu um forte impacto.

Além de Zhou e Russell, o acidente também envolveu outros carros, como o de Pierre Gasly, Nicholas Latifi, Alexander Albon e Esteban Ocon. A situação de Albon também foi grave e o piloto da Williams foi de helicóptero para o hospital. FIA também confirmou que Albon está bem e consciente, sob cuidados médicos. Ele foi retirado de helicóptero para o centro médico.

Ainda durante a corrida, a Alfa Romeo e a FIA informaram que Zhou não sofreu fraturas e recebeu alta logo após passar por reavaliação no centro médico. O estado de Albon é um pouco mais instável, o tailandês ainda passará por novas avaliações.

Logo na saída para a volta de formação, Latifi bateu de leve no carro de George Russell, que perdeu o controle e atingiu em cheio com a roda dianteira no carro da Alfa Romeo. A batida foi na roda traseira direita de Zhou, que capotou diversas vezes até parar fora da pista com o carro virado para baixo. O acidente ainda tomou proporções maiores. Albon foi atingido com muita força pelo carro de Sebastian Vettel e também acertou Ocon e Tsunoda.

Confira a classificação do GP da Inglaterra:

1º – Carlos Sainz (ESP/Ferrari) – 1h21m20s440

2º – Sergio Perez (MEX/Red Bull) – a 3s779

3º – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – a 6s225

4º – Charles Leclerc (MON/Ferrari) – a 8s546

5º – Fernando Alonso (ESP/Alpine) – a 9s571

6º – Lando Norris (CAN/McLaren) – a 11s943

7º – Max Verstappen (HOL/Red Bull) – a 18s777

8º – Mick Schumacher (ALE/Haas) – a 18s995

9º – Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin) – a 22s356

10º – Kevin Magnussen (DIN/Haas) – a 24s590

11º -Lance Stroll (CAN/Aston Martin) – a 26s147

12º – Nicholas Latifi (CAN/Williams) – a 32s511

13º – Daniel Ricciardo (AUS/McLaren) – a 32s817

14º – Yuki Tsunoda (JAP/AlphaTauri) – a 40s910

Não completaram a corrida – Zhou Guanyu (CHI/Alfa Romeo), Alexander Albon (TAI/Williams), George Russell (ING/Mercedes), Valtteri Bottas (FIN/Alfa Romeo), Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri) e Esteban Ocon (FRA/Alpine)