Região:

min

max

Anuncie aqui

Santos vence Botafogo antes da estreia da Lisca e aproveita momento de alívio

Peixe ganha com gols de Léo Baptistão e Marcos Leonardo

Por Estadão Conteúdo
(Atualizado em 21/07/2022 - 1h07)
Compartilhar

O Santos deixou uma primeira boa impressão ao técnico Lisca, que foi oficializado pelo clube nesta terça-feira à tarde e à noite foi à Vila Belmiro assistir ao jogo com o Botafogo. Observou a vitória por 2 a 0, numa partida em que o time mostrou erros defensivos e de construção de jogadas, mas foi mais eficiente do que o adversário nas conclusões. Ele estreia domingo, na partida contra o Fortaleza, fora de casa.

O triunfo dá um alívio ao Santos, que chega aos 25 pontos, em nono lugar. Com 21, o time carioca está perigosamente perto da zona de rebaixamento.

Com quatro minutos, João Paulo teve de fazer uma difícil defesa em chute rasteiro de Tchê Tchê de fora da área. A resposta santista foi imediata. Segundo depois, Rodrigo Fernández teve boa chance, também em conclusão de fora da área, mas errou o alvo.

Os dois times procuraram marcar a saída de bola do adversário, mas o Botafogo tinha mais facilidade de se desvencilhar da pressão. Com isso, era mais efetivo no ataque e criou quatro chances seguidas: um chute de Lucas Fernandes no travessão; uma bola de Marçal que João Paulo defendeu; uma conclusão de Matheus Nascimento que estourou no peito do goleiro após erro santista na saída de bola; e um chute de Saravia para fora.

Os erros defensivos do Santos irritavam a torcida. Quando conseguia chegar ao ataque, o time paulista era perigoso, como em um chute de Marcos Leonardo fora do alvo.

Apesar do maior volume do Botafogo, o Santos já não sofria tanta pressão e, aos 32 minutos contou com a trapalhada da defesa adversária para abrir o placar. Após cobrança de falta na área, Saravia chutou no corpo de Marcos Leonardo ao tentar cortar e na sobra Léo Baptistão marcou.

O Botafogo sentiu e o Santos teve duas grandes chances de ampliar, com um balaço de Zanocelo (ótima defesa de Gatito) e uma furada de Marcos Leonardo, num lance em que o gol estava vazio. O time carioca, porém, teve duas boas chances ao final da movimentada etapa inicial, após se recuperar do impacto do gol sofrido.

Na etapa final, o Botafogo procurou manter a intensidade, e então o zagueiro Eduardo Bauerman começou a aparecer. Ele desarmava praticamente todas as jogadas ofensivas do time carioca, com ótimo sentido de colocação e cortes precisos.

O Santos explorava bem as deficiências defensivas do Botafogo, e também criava as suas chances. Felipe Jonatan obrigou Gatito a fazer difícil intervenção e Léo Baptistão quase marca o segundo após um escanteio.

O segundo gol acabou saindo em um contra-ataque. Marcos Leonardo se antecipou a Kanu e ganhou a jogada de cabeça no meio de campo, arrancou livre em velocidade e, já na área, bateu cruzado sem defesa para Gatito.

A partida estava decidida, até porque, quando o Botafogo chegou, João Paulo apareceu em chute à queima-roupa de Erison. O Santos fez valer sua maior eficiência e dá mais tranquilidade para Lisca começar seu trabalho.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 2 X 0 BOTAFOGO
SANTOS – João Paulo; Madson, Luiz Felipe, Bauermann e Felipe Jonatas; Rodrigo Fernández, Zanocelo (Camacho) e Bruno Oliveira (Sánchez); Ângelo (Lucas Barbosa), Marcos Leonardo e Léo Baptistão (Wesley Patati). Técnico: Marcelo Fernandes.
BOTAFOGO – Gatito Fernández; Saravia, Kanu, Philipe Sampaio e Marçal; Tchê Tchê, Luís Oyama (Eduardo) e Lucas Fernandes (Erison); Vinícius Lopes (Lucas Piazon), Matheus Nascimento e Jeffinho (Gustavo Sauer). Técnico: Luís Castro.
GOLS – Léo Baptistão, aos 32min do primeiro tempo. Marcos Leonardo, aos 31 do segundo tempo.
ÁRBITRO – Ramon Abatti Abel.
CARTÕES AMARELOS – Marçal, Zanocelo, Saravia, Luiz Felipe
RENDA – R$ 287.845,00.
PÚBLICO – 8.453.
LOCAL – Vila Belmiro, em Santos (SP)