Região:

min

max

Anuncie aqui

Verstappen faz corrida memorável saindo da 14ª posição e vence GP da Bélgica

Holandês supera punição e termina com 17 segundos de vantagem para o vice-líder; Sérgio Pérez e Carlos Sainz completam o pódio

Por Estadão Conteúdo
(Atualizado em 28/08/2022 - 12h37)
Compartilhar

A punição pela troca de motor e câmbio não foi capaz de impedir que Max Verstappen vencesse o Grande Prêmio da Bélgica neste domingo. Após largar em 14º, o piloto holandês da Red Bull sobrou no circuito de Spa-Francorchamps, ganhou rapidamente as primeiras posições e venceu mais uma prova, com 17 segundos de vantagem para o vice-líder Sergio Pérez. Pole position, Carlos Sainz, da Ferrari, completou o pódio em terceiro.

Esta foi a vitória número nove do atual campeão mundial nesta temporada e a 29ª na carreira do piloto. Com a quinta colocação neste domingo, Leclerc perde a vice-liderança do campeonato para Sergio Perez, confirmando domínio da Red Bull. George Russell ficou em quarto pela Mercedes, enquanto Lewis Hamilton abandonou a prova na primeira volta.

“O começo da corrida foi com muita coisa acontecendo na minha frente, mas depois que a gente conseguiu se ajeitar depois do Safety Car o carro estava nos trilhos. Foi ultrapassar as pessoas, cuidar dos pneus e consegui segurar até o fim. Não conseguia imaginar antes, mas gostaria de mais umas vitórias dessas. A próxima corrida é em casa, vamos ver o que conseguimos”, afirmou o vencedor da prova.

Com a vitória, Verstappen lidera com 284 pontos, seguido por Perez, que tem 191. Leclerc está em terceiro, com 186, e Sainz tem 171 pontos. O quinto colocado é Russell, com 170 pontos. Hamilton tem 146 e está em sexto. No campeonato de construtores, a Red Bull lidera com 475 pontos, seguida pela Ferrari, que tem 359 e pela Mercedes, com 316.

Na penúltima volta, a Ferrari parou Leclerc para tentar a volta mais rápida e o piloto levou penalização de 5s por excesso de velocidade no pitlane. Além de não conseguir a volta mais rápida, o monegasco caiu para sexto e perdeu dois pontos.

A CORRIDA

Minutos antes da largada, os mecânicos identificaram problemas elétricos no carro de Pierre Gasly. O veículo não ligou e precisou passar por manutenção. O problema foi resolvido e o piloto francês participou normalmente da prova.

Logo após a largada, Lewis Hamilton travou disputa com Fernando Alonso, houve um contato entre os carros e o veículo da Mercedes começou a soltar fumaça, resultando no primeiro abandono do britânico no ano. Irritado, Alonso xingou Hamilton no rádio e disse que o adversário “só sabe pilotar quando larga na frente”

Um novo incidente aconteceu na volta dois, quando Nicholas Latifi girou e tirou o carro do aniversariante Valtteri Bottas da pista. O Safety Car precisou entrar em ação. Bottas não retornou para a corrida.

Largando na 14ª posição, o líder do campeonato Verstappen precisou de apenas sete voltas para chegar à quarta colocação. O holandês ficou na cola de Sainz, Perez e Russell. Também não demorou para o campeão mundial utilizar a asa móvel para passar o piloto da Mercedes. Na 12ª volta, Perez cedeu a liderança da prova a Verstappen.

Leclerc foi mais um a ganhar posições importantes e a briga voltou a ficar entre Red Bull e Ferrari. O monegasco entrou na disputa de posição com Pérez pelo terceiro lugar. Após ir para o box e perder a liderança para Sainz, Verstappen não demorou para recuperar o posto, mais uma vez utilizando a asa móvel. Para confirmar ainda mais o domínio da Red Bull na primeira metade da prova, Perez também ultrapassou o piloto espanhol.

Esteban Ocon foi mais um a se destacar na prova, ganhando posições importantes. O francês conseguiu subir na classificação e terminar a corrida em sétimo, atrás do seu companheiro de Alpine, Fernando Alonso, quinto.

O GP da Bélgica marca a volta para a segunda metade da temporada após a pausa para as férias e as competições já seguem no próximo fim de semana. As disputas do GP da Holanda acontecem entre os dias 2 e 4 de setembro.

Confira o resultado do GP da Bélgica:

1º – Max Verstappen (HOL/Red Bull), em 1h25m52s894

2º – Sergio Pérez (MEX/Red Bull), a 17s841

3º – Carlos Sainz Jr. (ESP/Ferrari), a 26s886

4º – George Russell (ING/Mercedes), a 29s140

5º – Fernando Alonso (ESP/Alpine), a 73s256

6º – Charles Leclerc (MON/Ferrari), a 74s936

7º – Esteban Ocon (FRA/Alpine), a 75s640

8º – Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin), a 78s107

9º – Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri), a 92s181

10º – Alexander Albon (TAI/Williams), a 101s900

11º – Lance Stroll (CAN/Aston Martin), a 103s078

12º – Lando Norris (CAN/McLaren), a 104s739

13º – Yuki Tsunoda (JAP/AlphaTauri), a 105s217

14º – Zhou Guanyu (CHN/Alfa Romeo), a 106s252

15º – Daniel Ricciardo (AUS/McLaren), a 107s163

16º – Kevin Magnussen (DIN/Haas), a uma volta

17º – Mick Schumacher (ALE/Haas), a uma volta

18º – Nicholas Latifi (CAN/Williams), a uma volta

Não terminaram a prova – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) e Valtteri Bottas (FIN/Alfa Romeo).

Os comentários estão desativados.