Região:

min

max

Anuncie aqui

Agência confirma que lixo espacial encontrado na Austrália é de nave da SpaceX

Especialistas técnicos da ASA examinaram a origem do lixo espacial, que foi encontrado na fazenda pelos criadores de ovelhas Mick Miners e Jock Wallace.

Por Redação
(Atualizado em 04/08/2022 - 19h01)
Compartilhar

A Agência Espacial Australiana (ASA) confirmou no sábado (30) que os detritos espaciais encontrados no início de julho nas montanhas de Nova Gales do Sul, na Austrália, pertencem à espaçonave SpaceX Crew Dragon, fabricada e desenvolvida pela empresa de Elon Musk. As informações foram divulgadas jornal britânico The Guardian.

Especialistas técnicos da ASA examinaram a origem do lixo espacial, que foi encontrado na fazenda pelos criadores de ovelhas Mick Miners e Jock Wallace.

“A agência confirmou que os destroços são de uma missão da SpaceX, e continua a se comunicar com nossos colegas nos EUA, bem como com outras partes da comunidade e autoridades locais”, informou a ASA em nota oficial.

Um porta-voz da agência espacial pediu que se as pessoas que moram na região encontrarem outros destroços, não tentem recuperá-los ou manuseá-los. A orientação é que entrem em contato com a SpaceX ou com autoridades locais.

Até o momento, foram localizados três destroços da espaçonave. O último foi encontrado mais distante dos outros, a oeste, próximo da cidade de Jindabyne, no sudeste de Nova Gales no Sul, na Austrália. De acordo com as autoridades, esses detritos são os maiores já encontrados no país desde 1979.

Um porta-voz da ASA informou a agência está seguindo o plano de reentrada de detritos espaciais do governo australiano, que descreve os papéis e responsabilidades das principais agências e comitês do país.