Região:

min

max

Anuncie aqui

Geral General Mills recolhe lotes de sorvete sabor baunilha da Häagen-Dazs

Lotes recolhidos têm validade entre 7/7/2022 e 18/7/2023

Por Agência Brasil
(Atualizado em 14/07/2022 - 9h57)
Compartilhar

A empresa General Mills Brasil Alimentos Ltda. iniciou o recolhimento voluntário de todos os lotes de sorvete sabor baunilha da marca Häagen-Dazs com validade entre 7/7/2022 e 18/7/2023, comercializados em pote cartonado de 415 gramas. 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que os lotes em questão, importados da França, estão sendo recolhidos em nível global, devido à presença da substância 2-cloroetanol no ingrediente utilizado na fabricação do sorvete para conferir sabor baunilha.

“Não há restrições de comercialização e uso dos demais sabores de sorvetes Häagen-Dazs”, destacou o órgão sanitário.

Por meio de nota, a empresa confirmou que foi identificado, no aroma natural de baunilha, a presença de traços de 2-cloroetanol, que pode estar associado ao óxido de etileno, substância com propriedades carcinogênicas (que podem causar câncer) e mutagênicas (que podem causar alterações capazes de provocar danos às células humanas).

“Pelas informações científicas disponíveis, não é possível descartar a genotoxicidade do 2-CE, substância decorrente da degradação do ETO e que foi detectada nesses lotes específicos de sorvete”, reforçou a Anvisa.

O temmais.com não conseguiu contato com a empresa até as 9h30.

Consumidor

A orientação da agência ao consumidor que tenha adquirido o sorvete de baunilha com as datas de validade citadas é não consumir o produto.

“Guarde a embalagem e entre em contato com a empresa General Mills, por meio do telefone 0800 031 0707 ou do endereço eletrônico sac.haagendazs@genmills.com, para esclarecimentos, troca ou reembolso.”

A General Mills reforçou que todos os demais sabores e apresentações dos produtos Häagen-Dazs não foram afetados pelo recolhimento e podem ser consumidos normalmente.

Sobre o óxido de etileno e derivados

O ETO é classificado como substância com propriedades carcinogênicas (que podem causar câncer), mutagênicas (que podem causar alterações capazes de provocar danos às células humanas) e genotóxicas, ou seja, que podem causar alterações no material genético.  

Pelas informações científicas disponíveis, não é possível descartar a genotoxicidade do 2-CE, substância decorrente da degradação do ETO e que foi detectada nesses lotes específicos de sorvete.  

Não existem limites residuais aceitáveis para essa substância em alimentos. Também não existem limites toleráveis no âmbito da legislação vigente no Brasil sobre limites de contaminantes em alimentos. A Instrução Normativa IN/Anvisa nº 88, de 2021, trata do tema.