Região:

min

max

Anuncie aqui

São Paulo começa a vacinar crianças de 3 e 4 anos contra a Covid-19 neste sábado

Doses serão destinadas a crianças com comorbidades ou deficiências, indígenas e quilombolas

Por Redação
(Atualizado em 18/08/2022 - 19h38)
Compartilhar

O Governo de São Paulo começa, neste sábado (20), a vacinar crianças de 3 a 4 anos contra a Covid-19. O início da imunização será feito durante o “Dia D” de multivacinação, campanha para atualizar a carteirinha de vacinação de crianças e adolescentes.

Com a doação de 328 mil doses de CoronaVac pelo Instituto Butantan, poderão se vacinar as crianças desta faixa etária com comorbidades ou deficiências, indígenas e quilombolas.

No sábado, serão mais de 3.600 postos de vacinação abertos no estado, com mais de 26 mil profissionais da saúde envolvidos na campanha. Durante a semana, a imunização continua, com estratégias definidas por cada município. A campanha de multivacinação segue até o dia 9 de setembro e é voltada para crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade.

Nas primeiras semanas de campanha, que teve início no dia 8, foram aplicadas mais de 106 mil doses da vacina contra poliomielite, o que representa 4,5% do público-alvo. A ação contempla ainda a vacina BCG, contra a tuberculose, imunizantes contra as hepatites A e B, poliomielite e rotavírus, a pentavalente – contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e doenças invasivas causadas pelo hemófilo b – também doses contra caxumba, febre amarela, sarampo, caxumba, rubéola, varicela e HPV.

Vacina contra Covid-19

A Secretaria de Estado da Saúde informou que realizará uma grande operação logística para entregar os imunizantes que chegaram nesta quinta-feira (18) para todas as regiões do estado. As doses doadas serão utilizadas para primeira e segunda doses deste grupo prioritário em todo o estado.

A pasta aguarda o envio de mais doses do Ministério da Saúde para a ampliação da vacinação para o público de 3 e 4 anos de idade. O estado tem 1,1 milhão de crianças nesta faixa etária e a Secretaria da Saúde de SP já havia solicitado 2,2 milhões de doses para o Governo Federal para imunizar toda essa faixa etária.

O intervalo entre a primeira e a segunda dose da CoronaVac deve ser de 28 dias. A recomendação é que, para o público de 5 anos, deve ser aplicada a vacina da Pfizer. Entre 6 e 11 anos, além da Pfizer, está aprovada também a CoronaVac.