Região:

min

max

Anuncie aqui

Pinhão: saiba os benefícios nutricionais e receitas

Qualidades do alimento não se resumem às características de sabor e paladar, já que os aspectos nutricionais são relevantes

Por Redação
(Atualizado em 21/06/2022 - 12h51)
Compartilhar

Cozido, assado ou simplesmente usado como ingrediente em pratos típicos, não importa como o pinhão é consumido, o importante é que seu sabor conquista paladares principalmente durante o inverno.

No passado, fazia parte da alimentação dos indígenas, e atualmente o pinhão tem presença marcante na culinária. A Embrapa Florestas disponibilizou para download gratuito o livro “O Pinhão na Culinária”. A publicação traz cem receitas doces e salgadas com esta iguaria típica do Sul do país e regiões altas de São Paulo, Rio de Janeiro e Minhas Gerais.

Porém as qualidades do pinhão não se resumem às características de sabor e paladar. Os aspectos nutricionais são relevantes e é um alimento rico em calorias. Por ser rico em fibras, o consumo de pinhão pode trazer diversos benefícios, como prevenir doenças intestinais.

O pinhão é composto por vários minerais, como cobre, zinco, manganês, ferro, magnésio, cálcio, fósforo, enxofre e sódio. Porém, merece destaque no fornecimento de potássio, mineral que ajuda a controlar a pressão arterial.
Ainda segundo a Embrapa, no pinhão foram encontrados ácidos graxos linoleico (ômega 6) e oleico (ômega 9).
Uma pesquisa da Embrapa Florestas indica que há diferenças na composição do pinhão cru e do pinhão cozido em água. Isso devido, principalmente, ao aumento na umidade após o cozimento. Uma alteração, que ocorre nesse processo, diz respeito aos minerais. Observa-se que alguns se concentram enquanto outros são perdidos na água de cozimento (veja abaixo).

Composição do pinhão cru (Foto: Reprodução/ Embrapa Florestas)
Composição do pinhão cru e cozido (Foto: Reprodução/ Embrapa Florestas)

 

composição do pinhão (Foto: Reprodução/ Embrapa Florestas)
composição do pinhão cru e cozido (Foto: Reprodução/ Embrapa Florestas)