Região:

min

max

Anuncie aqui

Declaração do Imposto de Renda deve ser feita até 29 de abril

Expectativa da Receita Federal é receber 34,1 milhões de declarações; confira quem deve fazer.

Por Redação
(Atualizado em 07/03/2022 - 9h56)
Compartilhar

O prazo para entrega do Imposto de Renda Pessoa Física 2022 começou nesta segunda-feira (7) e vai até 29 de abril, mas o quanto antes o ocorrer o envio, o contribuinte pode ter mais vantagens.

Segundo a Receita, caso tenha direito, o contribuinte pode receber a restituição nos primeiros lotes do pagamento, além de minimizar os riscos de cair na malha fina.

O programa para fazer a declaração pode ser baixado pelo site da Receita Federal. A expectativa é receber 34,1 milhões de declarações, a mesma quantidade de 2021.

 

Confira abaixo quem deve declarar o Imposto de Renda em 2022:

  • Pessoas que ganham mais de R$ 28.559,70 de renda tributável no ano (seja em salário, aposentadoria ou aluguéis, entre outros);
  • Quem recebeu mais de R$ 40 mil isentos, não tributáveis ou tributados na fonte no ano (como indenização trabalhista ou rendimento de poupança, por exemplo);
  • Pessoas que ganharam com a venda de bens como casas, carros, entre outros;
  • Quem adquiriu ou vendeu ações na Bolsa;
  • Ganhou mais de R$ 142.798,50 em atividades rurais, como a agricultura ou obteve prejuízo rural a ser compensado no ano-calendário de 2021 ou nos próximos anos;
  • Era proprietário de bens de mais de R$ 300 mil;
  • Passou a residir no Brasil em qualquer mês do último ano  permaneceu no país até 31 de dezembro;
  • Vendeu um imóvel e comprou outro dentro do prazo de 180 dias;

 

Confira a lista dos principais documentos e comprovantes a serem reunidos:

Informações pessoais:

  • Nome, CPF, grau de parentesco e data de nascimento dos dependentes;
  • Endereços atualizados;
  • Cópia completa da última Declaração de Imposto de Renda Pessoas Física entregue;
  • Dados da conta para restituição ou débitos das cotas de imposto apurado, caso haja;
  • Atividade profissional exercida atualmente;

 

Renda:

  • Informes de rendimentos de instituições financeiras, inclusive corretora de valores;
  • Informes de rendimentos de salários, pró labore, distribuição de lucros, aposentadoria, pensões, etc.;
  • Informes de rendimentos de aluguéis de bens móveis e imóveis recebidos de jurídicas etc.;
  • Informações e documentos de outras rendas percebidas no exercício de 2021, tais como doações, heranças, dentre outras;
  • Livro Caixa e DARFs de Carnê-Leão;
  • Informes de rendimentos de participações de programas fiscais (Nota Fiscal Paulista, Nota Fiscal Paulistana, dentre outros);

 

Bens e direitos:

  • Documentos que comprovem a compra e venda de bens e direitos ocorridas em 2021;
  • Cópia da matrícula do imóvel e/ou escritura de compra e venda;
  • Boleto do IPTU;
  • Documentos que comprovem a posição acionária de cada empresa, se houver.

 

Pagamentos e deduções efetuadas:

  • Recibos de pagamentos de plano de saúde (com CNPJ da empresa emissora);
  • Despesas médicas e odontológicas em geral (com CNPJ da empresa emissora);
  • Comprovantes de despesas com educação (com CNPJ da empresa emissora, com a indicação do aluno);
  • Comprovante de pagamento de previdência social e privada (com CNPJ da empresa emissora);
  • Recibos de doações efetuadas;
  • Recibos de empregada doméstica (apenas uma), contendo número NIT;
  • Recibos de pagamentos efetuados a prestadores de serviços.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.