Região:

min

max

Anuncie aqui

Eduardo Kobra acredita que apenas 5% de suas obras estão preservadas

Entre as mil obras já realizadas por Kobra, está um mural de Sorocaba, que virou Patrimônio Cultural Imaterial

Por Redação
(Atualizado em 17/05/2022 - 7h52)
Compartilhar

Com milhares de obras já realizadas, entre murais, telas e desenhos, o artista Eduardo Kobra acredita que apenas 5% desses trabalhos estão preservados.Um deles está em Sorocaba (SP) e agora é patrimônio cultural imaterial da cidade. 

Ao temmais, Kobra conta que tem alinhado alguns projetos para conservar e cuidar de obras que estão degradadas, sofrendo com o sol, com as chuvas.

‘’Acho que 5% desses trabalhos restaram ou até menos. Todos foram perdidos, deteriorados. A gente tem mais é que incentivar os artistas, criar museus, porque a gente vai para Europa e vê museus ali destinados artistas. Muitos que estão ainda vivos, isso é uma coisa fantástica, então existem nome da arte nacional que merecem ser valorizados dessa maneira”, diz.

Obra 

Início da produção do mural de Sorocaba, que estimula a leitura (Foto: Airton Gontow/Divulgação)

A maior parte dos trabalhos de Kobra está concentrada na capital ou no exterior. “Esse convite foi muito significativo. Ele ajudou a abrir portas para outras cidades e muitos outros painéis que eu venho realizando no interior de São Paulo”, conta o muralista sobre a obra feita em Sorocaba.

Arte de rua

Kobra diz que é um dos precursores da arte de rua no Brasil. Ele vivenciou dificuldades para chegar em um ponto que o trabalho pode ser reconhecido como patrimônio cultural.

O mural de Sorocaba fala da importância da literatura com um menino que sobe as escadas, degrau por degrau, em busca de conhecimento. Cada degrau que ele sobe o faz chegar mais próximo dos seus objetivos, dos seus sonhos, do conhecimento.

Uma campanha feita pelas redes sociais ajudou Kobra a desenvolver o painel. Foram mais de quatro mil comentários e sugestões falando sobre livros, histórias, títulos, escritores, dando ideias para a composição do mural.

‘’Acima de tudo, o mural valoriza a literatura nacional, os escritores nacionais, os livros mais importantes da história brasileira’’, diz o artista. 

Para Kobra, a parede na qual está localizado o mural foi muito importante. Ela pôde transformar a lateral de um prédio em uma verdadeira prateleira de livros. Na parede, ao final do trabalho foi aplicado uma camada de verniz, para ajudar na durabilidade da obra.

Eduardo Kobra em processo de criação do projeto/(Foto: Airton Gontow/Divulgação)