Região:

min

max

Anuncie aqui

Estado anuncia que pedágios não serão reajustados neste ano

Decisão acontece por causa da atual conjuntura econômica, com a alta desenfreada dos preços, em especial, de combustíveis

Por Redação
(Atualizado em 30/06/2022 - 17h52)
Compartilhar

A Secretaria de Logística e Transportes (SLT) anunciou nesta quinta-feira (30) que não vai reajustar neste ano as tarifas de pedágios, cuja mudança nos valores estava prevista para esta sexta (1). A atualização seria de 10,72% (IGPM) a 11,73% (IPCA) para suprir as perdas inflacionárias ocorridas nos últimos 12 meses. A decisão acontece, segundo a pasta, por causa da atual situação econômica do Brasil, com a alta desenfreada dos preços, em especial, de combustíveis.

 

Além disso, a Secretaria de Logística e a Artesp foram incumbidas de criar uma nova política estadual para as rodovias concessionadas paulistas. A ideia, de acordo com o plano, é buscar soluções que, por um lado, não prejudiquem a população e os setores que dependem do transporte pelas rodovias, e, por outro, não inviabilize os contratos assinados com as concessionárias.

 

Em reunião realizada na segunda-feira (27), a SLT criou uma câmara temática com o objetivo de discutir formas de compensação com as concessionárias e, assim, evitar a quebra de contratos. Além da decisão de não reajustar o valor dos pedágios, o Governo de SP tem agido em outras frentes para evitar que a inflação aumente ainda mais, como o anúncio na redução do ICMS da gasolina no Estado de São Paulo de 25% para 18%. A expectativa é que essa decisão cause um efeito na bomba com baixa de cerca de R$ 0,48. Desde novembro de 2021, São Paulo congelou o ICMS embutido na gasolina em R$ 1,50. Sem o congelamento, hoje o imposto estaria em R$ 1,74. Com a redução anunciada nesta segunda-feira, o valor chega a R$ 1,26 em 1º de julho, o que representa R$ 0,48 de colaboração à redução do preço na bomba.

 

O reajuste anual das tarifas de pedágio se refere às estradas administradas pelas 18 concessionárias pertencentes e ao Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, previsto em contrato, das quais 17 teriam os valores das tarifas atualizados neste dia 1º de julho e uma (Entrevias) no dia 6 de julho.

 

Veja alguns reajustes que seriam feitos:

  • Anhanguera (SP-330 – praça de Perus): Valor – R$ 10,60 / Com reajuste – R$ 11,80
    Anhanguera (SP-330 – praça de Valinhos): Valor R$ 10,50 / Com reajuste – R$ 11,70
    Bandeirantes (SP-348 – praça Caieiras): Valor R$ 10,60 / Com reajuste – R$ 10,80
    Bandeirantes (SP-348- praça Sumaré): Valor R$ 9,30 / Com reajuste R$ – 10,40
    Anchieta (SP-150 – praça Riacho Grande): Valor R$ 30,20 / Com reajuste – R$ 33,80
    Imigrantes (SP-160 – praça Piratininga): Valor R$ 30,20 Com reajuste – R$ 33,80
    Castello Branco (SP-280 – praça Osasco): Valor R$ 4,90 / Com reajuste – R$ R$ 5,40
    Castello Branco (SP-280 – praça Barueri): Valor R$ 4,90 / Com reajuste – R$ 5,40
    Ayrton Senna (SP-070 – Itaquaquecetuba): Valor R$ 4,20 / Com reajuste – R$ 4,70
    Ayrton Senna (SP-070 – S.José dos Campos): Valor R$ 4,00 / Com reajuste – R$ 4,40
    Rodoanel Oeste (todas as praças): Valor R$ 2,50 / Com reajuste – R$ 2,80
    Rodoanel Sul (todas as praças): Valor R$ 3,90 / Com reajuste R$ 4,30
    Rodoanel Leste (todas as praças): Valor R$ 2,90 / Com reajuste R$ 3,30
    Rodovia dos Tamoios (SP-099 praça Jambeiro): Valor R$ 4,40 / Com reajuste R$ 4,90
    Rodovia dos Tamoios (SP-099 praça Paraibuna): Valor R$ 8,50 / Com reajuste R$ 9,40