Região:

min

max

Anuncie aqui

Fotógrafa mostra superlotação de pontos turísticos 'instagramáveis'

No projeto "Teatro da Autenticidade", a fotógrafa Natacha De Mahieu explora a ligação entre turismo e espetáculo e como nos apresentamos quando viajamos, principalmente quando pensamos que ninguém está assistindo.

Por Redação
(Atualizado em 21/08/2022 - 16h25)
Compartilhar

Uma fotógrafa de 26 anos criou um projeto chamado “Teatro da Autenticidade”. Nele, Natacha De Mahieu explora a ligação entre turismo e espetáculo e como nos apresentamos quando viajamos, principalmente quando pensamos que ninguém está assistindo.

O projeto de graduação do mestrado em fotografia documental da jovem fotógrafa reúne as três questões que mais a preocupam: turismo, mídias sociais e mudanças climáticas.

Instagram vs. realidade

O projeto começou quando Natacha chegou à beira do Obersee, um lago remoto cercado por montanhas verdes e cachoeiras dramáticas no sudeste da Alemanha, em agosto de 2021. Ela contou que era um dia chuvoso e que “não foi tão divertido estar lá. Estava tão frio e tudo estava molhado”.

Segundo ela, os turistas tiravam fotos de si mesmos contra a vista. Natacha notou que, conforme entravam na frente da câmera, eles tiravam suas camadas de roupa, desafiando o frio, para transmitir a imagem de um verão feliz. Na frente da câmera, havia camisetas e vestidos esvoaçantes. Atrás dela, camadas de jaquetas acolchoadas. Era o Instagram versus a realidade.

Em entrevista ao The Guardian, a fotógrafa contou que adora viajar e que passa muito tempo nas redes sociais. Percorrendo o Instagram, ela começou a ter “a sensação de que todos estão indo para os mesmos lugares, usando as mesmas composições fotográficas e as mesmas cores”.

Captação das imagens

A fotógrafa decidiu então tirar fotos que dezenas de milhares já haviam tirado. Mas, em vez de fazer o que muitos turistas com câmeras fazem quando se deparam com um destino lotado – bloquear as outras pessoas e entregar uma imagem que sugere que estão sozinhos cercados pelo esplendor natural –, ela adicionaria mais pessoas.

Ela começou identificando alguns dos destinos turísticos europeus mais georreferenciados no Instagram, incluindo o lago em Obersee, a romântica região da Capadócia na Turquia (famosa por seus balões de ar quente), o deserto de Bardenas Reales na Espanha, e os calanques rochosos (enseadas) em Marselha.

Ela passava dois dias em cada destino durante o verão. No primeiro, explorava a área e encontrava o melhor ângulo para tirar a foto. No dia seguinte, ela montava sua câmera em um tripé e tirava fotos em intervalos de uma hora, documentando turistas indo e vindo.

Ao editar, ela usava o Photoshop para produzir uma colagem de lapso de tempo que mostrava todas as pessoas que visitaram a área em 60 minutos. Uma imagem finalizada pode levar até uma semana para ficar perfeita.