Região:

min

max

Anuncie aqui

Pré-candidato pelo PSDB, Rodrigo Garcia diz que saúde e emprego serão prioridade em eventual novo governo em SP

Atual governador de São Paulo também falou sobre Doria e números de pesquisas eleitorais

Por Redação
(Atualizado em 08/06/2022 - 7h32)
Compartilhar

O atual governador de São Paulo, Rodrigo Garcia, é o pré-candidato do PSDB ao Palácio dos Bandeirantes. Ele assumiu o cargo após a renúncia de João Doria, que saiu com a intenção de concorrer à Presidência da República, fato que não se consolidou. Garcia comentou sobre sua participação nas pesquisas eleitorais, ainda tímida. Ele acredita em uma mudança após o início da campanha.

 

Governando São Paulo, número nas pesquisas e bagagem

“Eu tenho dito que minha prioridade é governar São Paulo. Diferente dos meus adversários, eu sou o governador de São Paulo. A população olha para o governador com a expectativa que tome as decisões, tome atitudes para melhorar a vida dela. Então, meu foco é governar São Paulo. A partir 15 de agosto, quando começa a campanha, é natural que eu vá prestar conta da minha história de vida, alguém que está dedicado a São Paulo desde os meus 20 anos de idade”, afirma.

“Fui deputado estadual três vezes, deputado federal duas vezes, já presidi a Assembleia, já presidi cinco pastas diferentes. Isso me deu um conhecimento muito profundo da realidade de São Paulo. E eu ajudei a construir o estado que a gente tem hoje. Agora, assim como todo cidadão, eu quero um estado melhor para o futuro. E, na campanha, nós vamos debater muito isso. Eu não tenho dúvidas de que, no momento certo, as pessoas vão conhecer os seus candidatos. E vão fazer sua escolha”, acrescenta.

“O que a população menos deseja é briga eleitoral, briga política. A vida não está fácil. As pessoas não vão pensar em campanha agora. Vão pensar lá no mês de setembro, no momento certo. E lá que eu pretendo me apresentar, o que eu fiz e o que eu pretendo fazer por São Paulo.”

 

Doria sugerindo e ajudando

 

Garcia comenta sobre a situação de Doria e diz que ele continua ajudando o partido. “O ex-governador Doria tomou a decisão de abrir mão de sua candidatura a presidente. Ele segue filiado ao PSDB, como alguém que já foi prefeito da capital, já foi governador do estado de São Paulo e fez grandes administrações por esses lugares que ele passou. E vai ser sempre alguém que vai estar sugerindo, opinando e ajudando na construção da social democracia, aqui em São Paulo e em todo o Brasil”.

 

Saúde e emprego como prioridades

 

Garcia elencou saúde e emprego como prioridades caso seja eleito em outubro para mais quatro anos. “O que a população quer é um sistema de saúde melhor do que ela já tem. São Paulo é o hospital do Brasil. É a melhor saúde pública do Brasil, disparada”, diz. “Felizmente, a economia do Brasil não vai bem e a população, principalmente a população mais pobre, está pagando o pior imposto que existe, que é a inflação. Uma inflação que não existia e que voltou no Brasil. Então, todo meu esforço é para atrair investimento para cá, atrair mais emprego para cá, melhorar a renda da população de São Paulo. Acredito que o emprego é o melhor programa social que a gente pode ter em São Paulo”.

 

Relação com governo federal

Garcia também comentou sobre o alinhamento de um eventual governo seu, a partir de 2023, com o governo federal. “Durante a campanha, eu vou ter o meu candidato a presidente da República, que será escolhido pelo meu partido. Da terceira via, aparentemente é a senadora Simone Tebet, do MDB, que é uma grande mulher. E o PSDB, tomando essa decisão de apoiá-la, é ela que terá o meu apoio. Agora, independente do resultado da eleição, como governador de São Paulo eu tenho que conversar com quem quer que seja o presidente da República”, afirma, já entrando na dividida Lula x Bolsonaro. “Não tenho nenhuma dificuldade de conversar com quem quer que seja. O próximo presidente da República. Porque, seja de esquerda, seja de direita, eu sou um gestor público pragmático”, acrescentou. “Eu coloco os problemas na frente da ideologia.”

 

Sobre o candidato

O advogado e empresário Rodrigo Garcia é o atual governador de São Paulo. Ele também foi deputado estadual por três legislaturas consecutivas, além de presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp). Em maio de 2011, foi da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social do então governador Geraldo Alckmin. Em 2013, assumiu a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia. Em 2015, se licenciou do cargo de deputado para assumir a Secretaria de Estado da Habitação.

Em 2018, foi eleito, em segundo turno, vice-governador na chapa de João Doria. Em 1º de abril de 2022, assumiu o cargo de governador de São Paulo, após a renúncia do titular.

 

  • Para ver os detalhes da entrevista com Fernando Haddad clique aqui
  • Para ver os detalhes da entrevista com Tarcísio de Freitas clique aqui